PF deflagra operação para combater fraude contra a Caixa no Ceará

A Operação Marco Zero, deflagrada nesta sexta-feira (15) pela Polícia Federal, visa combater fraudes milionárias por meio de empréstimos fraudulentos contra a Caixa Econômica Federal no Ceará. Os policiais cumpriram seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela 18ª Vara da Justiça Federal em Sobral 

A Operação Marco Zero, deflagrada nesta sexta-feira (15) pela Polícia Federal, visa combater fraudes milionárias por meio de empréstimos fraudulentos contra a Caixa Econômica Federal no Ceará. Os policiais cumpriram seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela 18ª Vara da Justiça Federal em Sobral 
A Operação Marco Zero, deflagrada nesta sexta-feira (15) pela Polícia Federal, visa combater fraudes milionárias por meio de empréstimos fraudulentos contra a Caixa Econômica Federal no Ceará. Os policiais cumpriram seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela 18ª Vara da Justiça Federal em Sobral  (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (15) a Operação Marco Zero, com o objetivo de combater fraudes milionárias, por meio de empréstimos fraudulentos, contra a Caixa Econômica Federal no Ceará. Os policiais cumpriram seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela 18ª Vara da Justiça Federal em Sobral. 

As investigações apontam que a organização criminosa agia inicialmente aliciando pessoas para integrar o quadro societário de empresas de fachada. Na sequência, o grupo ocupava-se da elaboração da documentação falsa para instruir os pedidos de empréstimos. Posteriormente, os servidores envolvidos manipulavam o processo de concessão, ignorando normas básicas de segurança, bem como se furtando do dever de verificar a documentação necessária, inclusive inserindo dados falsos nos sistemas corporativos da Caixa. Aprovada a concessão dos empréstimos, os valores eram sacados em espécie ou transferidos para terceiros (pessoas físicas e jurídicas), quando não eram destinados a maquiar a dívida originária, viabilizando a obtenção de novos empréstimos em quantias ainda mais elevadas. 

As fraudes causaram um prejuízo à Caixa Econômica Federal superior ao montante de R$ 3 milhões. Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso, peculato, corrupção ativa e passiva, crime financeiro, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

O nome da operação é uma alusão à cidade de Marco, onde foram concedidos os empréstimos fraudulentos. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247