PF investiga indício de repasse a campanha do PCdoB

Grampos telefônicos da Operação Concutare mostram o então diretor-presidente da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Carlos Fernando Niedersberg (PCdoB), pedindo recursos para a campanha da vereadora de Porto Alegre Jussara Cony (PCdoB) a Giancarlo Tusi Pinto, prestador de consultoria ambiental

PF investiga indício de repasse a campanha do PCdoB
PF investiga indício de repasse a campanha do PCdoB

247 - Grampos telefônicos feitos pela Polícia Federal na Operação Concutare, que investiga fraudes em licenciamentos ambientais, indicam indícios de repasses de valores para a campanha da vereadora de Porto Alegre Jussara Cony (PCdoB), a pedido do então diretor-presidente da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) Carlos Fernando Niedersberg (PCdoB). A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela versão on line do jornal Zero Hora, que teve acesso a cópias de documentos protegidos por segredo de Justiça.

Durante essa fase da operação dezoito pessoas foram presas, entre elas Carlos Fernando Niedersberg, que ocupava há apenas um mês a chefia da Secretaria de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul, e Fernando Záchia (PMDB), que estava no mesmo cargo em Porto Alegre e também é suspeito de participação no esquema.

Nos diálogos, Niedersberg aparece pedindo recursos para a campanha de 2012 a Giancarlo Tusi Pinto, sócio do ex-deputado estadual Berfran Rosado (PPS) no Instituto Biosenso, prestador de consultoria ambiental. O valor de R$ 15 mil teria sido entregue em três parcelas de R$ 5 mil. Mas a investigação não conseguiu confirmar se houve o repasse de Niedersberg para a campanha de Jussara e admite que essa apuração ainda precisa ser aprofundada.

Em nota, Jussara Cony disse que todas as doações e gastos de sua campanha foram declarados à Justiça Eleitoral e que todos foram aprovados. “Há 30 anos que participo de eleições, perfazendo um total de 11 campanhas para o legislativo e o executivo. Todas foram feitas dentro da legalidade. (...) Defendo, assim como meu partido (PC do B), as investigações da Polícia Federal e queremos que todos os fatos sejam esclarecidos”, diz o texto.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247