PF pede desarquivamento do caso Anastasia

Em ofício enviado ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal afirma ter recebido novas informações sobre o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que não eram de conhecimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, quando pediu o arquivamento das investigações ao tucano; a principal novidade seria um e-mail enviado em janeiro por uma moradora mineira ao Gabinete Pessoal de Dilma Rousseff, que aponta a casa de Belo Horizonte em que o policial federal Jayme Oliveira Filho, o Careca, ligado ao doleiro Alberto Youssef, teria entregue R$ 1 milhão, em 2010

www.brasil247.com - Em ofício enviado ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal afirma ter recebido novas informações sobre o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que não eram de conhecimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, quando pediu o arquivamento das investigações ao tucano; a principal novidade seria um e-mail enviado em janeiro por uma moradora mineira ao Gabinete Pessoal de Dilma Rousseff, que aponta a casa de Belo Horizonte em que o policial federal Jayme Oliveira Filho, o Careca, ligado ao doleiro Alberto Youssef, teria entregue R$ 1 milhão, em 2010
Em ofício enviado ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal afirma ter recebido novas informações sobre o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que não eram de conhecimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, quando pediu o arquivamento das investigações ao tucano; a principal novidade seria um e-mail enviado em janeiro por uma moradora mineira ao Gabinete Pessoal de Dilma Rousseff, que aponta a casa de Belo Horizonte em que o policial federal Jayme Oliveira Filho, o Careca, ligado ao doleiro Alberto Youssef, teria entregue R$ 1 milhão, em 2010 (Foto: Roberta Namour)


247 – Em oficio ao Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal pediu o prosseguimento das investigações sobre o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). A solicitação foi feita após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedir o arquivamento do caso.

No documento encaminhado ao ministro Teori Zavascki, a PF afirma ter recebido novas informações que não eram de conhecimento de Janot até então. A principal novidade seria um e-mail enviado em janeiro por uma moradora de Minas Gerais ao Gabinete Pessoal da presidente Dilma Rousseff.

A mensagem aponta a casa de Belo Horizonte em que o policial federal Jayme Oliveira Filho, o Careca, ligado ao doleiro Alberto Youssef, teria entregue R$ 1 milhão, em 2010.

Leia aqui reportagem de Rubens Valente sobre o assunto.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email