PF vai investigar ataque ao Instituto Lula

A pedido do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a Polícia Federal decidiu nesta sexta-feira (14) que irá investigar o ataque a bombas feito contra a sede do Instituto Lula, em São Paulo, no dia 31 de julho; não houve feridos, mas para a instituição o atentado teve caráter político; o caso está sob investigação na 17ª DP, mas até o momento não houve qualquer esclarecimento; a bomba danificou o portão do instituto

A pedido do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a Polícia Federal decidiu nesta sexta-feira (14) que irá investigar o ataque a bombas feito contra a sede do Instituto Lula, em São Paulo, no dia 31 de julho; não houve feridos, mas para a instituição o atentado teve caráter político; o caso está sob investigação na 17ª DP, mas até o momento não houve qualquer esclarecimento; a bomba danificou o portão do instituto
A pedido do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a Polícia Federal decidiu nesta sexta-feira (14) que irá investigar o ataque a bombas feito contra a sede do Instituto Lula, em São Paulo, no dia 31 de julho; não houve feridos, mas para a instituição o atentado teve caráter político; o caso está sob investigação na 17ª DP, mas até o momento não houve qualquer esclarecimento; a bomba danificou o portão do instituto (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A pedido do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a Polícia Federal decidiu nesta sexta-feira (14) que irá investigar o ataque a bombas feito contra a sede do Instituto Lula, em São Paulo, no dia 31 de julho. Não houve feridos, mas para a instituição o atentado teve caráter político. O caso está sob investigação na 17ª DP, mas até o momento não houve qualquer esclarecimento. 

No dia 4 de agosto, integrantes da bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo encaminharam ao secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, um pedido de audiência paras tratar do assunto. No dia seguinte, os 14 deputados da bancada petista na Assembleia foram ao instituto para prestar solidariedade ao ex-presidente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email