Picciani deixa liderança do PMDB; Quintão assume

Insatisfeita com as indicações do líder Leonardo Picciani (PMDB-RJ), que apoia o governo Dilma, para compor a comissão de impeachment na Câmara, ala pró-golpe do PMDB protocolou nesta manhã pedido de afastamento do parlamentar; em seu lugar, assume o deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG); pedido teve 35 assinaturas, uma a mais que o necessário

Insatisfeita com as indicações do líder Leonardo Picciani (PMDB-RJ), que apoia o governo Dilma, para compor a comissão de impeachment na Câmara, ala pró-golpe do PMDB protocolou nesta manhã pedido de afastamento do parlamentar; em seu lugar, assume o deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG); pedido teve 35 assinaturas, uma a mais que o necessário
Insatisfeita com as indicações do líder Leonardo Picciani (PMDB-RJ), que apoia o governo Dilma, para compor a comissão de impeachment na Câmara, ala pró-golpe do PMDB protocolou nesta manhã pedido de afastamento do parlamentar; em seu lugar, assume o deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG); pedido teve 35 assinaturas, uma a mais que o necessário (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Agência Câmara - O deputado Leonardo Quintão (MG) é o novo líder do PMDB. Mais cedo, na manhã de hoje, o próprio Leonardo Quintão (MG) e os deputados do PMDB Darcísio Perondi (RS) e Osmar Terra (RS) protocolaram, na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados, o pedido de substituição do antigo líder do partido na Casa, Leonardo Picciani (RJ), que apóia o governo de Dilma Rousseff.

O requerimento teve 35 assinaturas, uma a mais do que o necessário para substituir o líder, uma vez que o partido conta com 66 parlamentares. O anúncio oficial foi feito depois que a Secretaria-Geral fez a conferência das assinaturas. O movimento foi liderado pela ala do PMDB que defende o impeachment da presidente.

O estopim do rompimento com Picciani foi a insatisfação do grupo com as indicações feitas pelo líder, nesta terça-feira, para compor a comissão especial do impeachment. Para o deputado Osmar Terra (PMDB-RS), Picciani foi "totalmente insensível" ao pedido da ala pró-impeachment para que dividisse as oito indicações da legenda para comissão especial.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247