Pimenta: clima de ódio é provocado, em primeiro lugar, pela Rede Globo

Em vídeo, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (PT-RS), bateu duro na emissora, após atentado contra o Acampamento Marisa Letícia, em Curitiba (PR); "Tudo isso revela este clima de intolerância de violência, de ódio provocado em primeiro lugar pela Rede Globo. Vocês acreditam que a notícia da Globo é que o homem foi baleado na mesma rua do acampamento? Não faz um vínculo com o atentado. As pessoas foram atingidas dentro do acampamento", reforçou; assista

Em vídeo, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (PT-RS), bateu duro na emissora, após atentado contra o Acampamento Marisa Letícia, em Curitiba (PR); "Tudo isso revela este clima de intolerância de violência, de ódio provocado em primeiro lugar pela Rede Globo. Vocês acreditam que a notícia da Globo é que o homem foi baleado na mesma rua do acampamento? Não faz um vínculo com o atentado. As pessoas foram atingidas dentro do acampamento", reforçou; assista
Em vídeo, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (PT-RS), bateu duro na emissora, após atentado contra o Acampamento Marisa Letícia, em Curitiba (PR); "Tudo isso revela este clima de intolerância de violência, de ódio provocado em primeiro lugar pela Rede Globo. Vocês acreditam que a notícia da Globo é que o homem foi baleado na mesma rua do acampamento? Não faz um vínculo com o atentado. As pessoas foram atingidas dentro do acampamento", reforçou; assista (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 - O líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (PT-RS), bateu duro na Rede Globo e na presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, após atentado contra o Acampamento Marisa Letícia, na madrugada deste sábado (28), em Curitiba (PR). 

"Tudo isso revela este clima de intolerância de violência, de ódio provocado em primeiro lugar pela Rede Globo. Vocês acreditam que a notícia da Globo é que o homem foi baleado na mesma rua do acampamento? Não faz um vínculo com o atentado. As pessoas foram atingidas dentro do acampamento", reforçou o parlamentar, em vídeo.

Na avaliação do congressista, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também ajudou a instalar um clima de instabilidade no País. "Desde dezembro ela se nega a colocar em pauta as Ações Declaratórias de Constitucionalidade, que teriam evitado a prisão ilegal de Lula, teria garantido que a Constituição fosse cumprida", disse.

Pimenta também criticou Sérgio Moro, que, segundo deputado, tem um conduta de "odioso", "persegue Lula e suas família". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247