Pimenta cobra esclarecimentos de Moro sobre caso Tacla Duran

Em vídeo, deputado Paulo Pimenta (PT-RS) lembra do extrato da Receita Federal, relativo ao Imposto de Renda pago pelo ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran, que "demonstra que existem pagamentos em nome de Rosângela Moro", esposa do juiz; "Há pelo menos dois anos e meio a Lava Jato sabe disso. Poderia Moro ter julgado Tacla Duran ou questões envolvendo a Odebrecht na medida em que o advogado pagou a sua mulher? Que a sua esposa, como advogada, recebeu de Tacla Duran, do doleiro foragido?", questiona o deputado; assista

Em vídeo, deputado Paulo Pimenta (PT-RS) lembra do extrato da Receita Federal, relativo ao Imposto de Renda pago pelo ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran, que "demonstra que existem pagamentos em nome de Rosângela Moro", esposa do juiz; "Há pelo menos dois anos e meio a Lava Jato sabe disso. Poderia Moro ter julgado Tacla Duran ou questões envolvendo a Odebrecht na medida em que o advogado pagou a sua mulher? Que a sua esposa, como advogada, recebeu de Tacla Duran, do doleiro foragido?", questiona o deputado; assista
Em vídeo, deputado Paulo Pimenta (PT-RS) lembra do extrato da Receita Federal, relativo ao Imposto de Renda pago pelo ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran, que "demonstra que existem pagamentos em nome de Rosângela Moro", esposa do juiz; "Há pelo menos dois anos e meio a Lava Jato sabe disso. Poderia Moro ter julgado Tacla Duran ou questões envolvendo a Odebrecht na medida em que o advogado pagou a sua mulher? Que a sua esposa, como advogada, recebeu de Tacla Duran, do doleiro foragido?", questiona o deputado; assista (Foto: Gisele Federicce)

Rio Grande do Sul 247 - O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) publicou um novo vídeo nas redes sociais nesta quinta-feira 26 cobrando o juiz Sergio Moro, da Lava Jato, sobre o caso envolvendo o advogado Rodrigo Tacla Duran, que trabalhava para a Odebrecht e é investigado na Lava Jato.

Tacla Duran, que está foragido na Espanha, revelou que o advogado Carlos Zucolotto Júnior, que é amigo de Moro, de tentar intermediar negociações paralelas com a Lava Jato, oferecendo benefícios como diminuição de multa e pena.

Para Pimenta, "a mídia não deu a devida importância ao caso" e o juiz Sergio Moro, "numa nota oficial constrangedora, sai em defesa do seu amigo íntimo" e declara ser "absurdo que a imprensa dê crédito à palavra de um acusado, de um investigado". "Como se não fosse exatamente isso que a Lava Jato tem feito há cerca de três anos", lembra o deputado.

O parlamentar ressalta ainda que novos fatos revelaram que um extrato da Receita Federal, relativo ao Imposto de Renda pago por Tacla Duran, "demonstra que existem pagamentos em nome de Rosângela Moro", esposa do juiz.

"Há pelo menos dois anos e meio a Lava Jato sabe disso. Poderia Moro ter julgado Tacla Duran ou questões envolvendo a Odebrecht na medida em que o advogado pagou a sua mulher? Que a sua esposa, como advogada, recebeu de Tacla Duran, do doleiro foragido?", questiona o deputado.

"E mais do que isso: se os fatos eram de conhecimento da Lava Jato, dos 'golden boys' do Ministério Público e do próprio Moro, por que tais fatos não foram revelados? E os cuidados auditores da Receita Federal, que identificaram a relação, que providências adotaram?", indaga ainda.

"É possível que isso não seja apenas a ponta de um pequeno iceberg, mas de um grande escândalo, que vindo à tona nos permita descobrir que interesses existem pro trás da Lava Jato e desse enorme esforço de destruir a Petrobras, entregar o nosso País a multinacionais e criminalizar o maior e mais importante popular da esquerda brasileira", finaliza.

Assista ao vídeo acima.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247