Pimenta: Golpe Temer-PSDB prevê salvação de Cunha

Deputado Paulo Pimenta (PT-RS) denuncia em vídeo publicado no Facebook um golpe que une o vice-presidente, Michel Temer, e a oposição, liderada pelo PSDB, com o objetivo de salvar o mandato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), réu no Supremo Tribunal Federal por corrupção; Pimenta destaca um projeto de autoria de Cunha, que o deputado quer colocar em votação ainda nesta terça, que muda a distribuição de vagas nos órgãos da Casa; se o projeto for aprovado, diz o petista, "a atual composição do Conselho de Ética acaba"; "Com esse recálculo, Cunha passaria a ganhar dois votos na Comissão de Ética, e a oposição teria condições de pagar a ele a conta do impeachment. E que conta é essa? Ele vai ser absolvido do processo de cassação"

Pimenta: Golpe Temer-PSDB prevê salvação de Cunha
Pimenta: Golpe Temer-PSDB prevê salvação de Cunha

Rio Grande do Sul 247– O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) denunciou em vídeo publicado na tarde desta quinta-feira 29 um golpe, que une o vice-presidente, Michel Temer, e a oposição, que traz uma manobra para salvar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), réu por corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF).

Pimenta destaca um projeto de autoria Cunha, que ele pretende votar ainda nesta terça, e que estabelece uma redistribuição das funções da Casa a partir da nova proporcionalidade entre os partidos para a composição das comissões, em função da janela partidária.

"Mas aqui há uma armadilha", diz Pimenta. "O artigo 2° (do projeto de resolução 133) prevê que os mandatos em curso deixem de existir". Ou seja, "a atual composição do Conselho de Ética acaba. Com esse recálculo, absurdo e ilegal, Cunha passaria a ganhar dois votos na Comissão de Ética, e a oposição teria condições de pagar a ele a conta do impeachment. E que conta é essa? Ele vai ser absolvido do processo de cassação, no máximo receber uma suspensão", disse.

Segundo Pimenta, "na conta do impeachment, Cunha cobrou e a oposição aceitou pagar sua salvação". "Se isto (o projeto) for aprovado hoje, nós estaremos assistindo ao teatro do absurdo, à Constituição sendo rasgada", denuncia Pimenta.

O pedido de cassação do mandato de Cunha foi protocolado no dia 13 de outubro do ano passado pelo PSOL e pela Rede. O peemedebista foi denunciado ao Supremo por suspeita pelo recebimento de US$ 5 milhões em propina do esquema investigado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

O pedido teve como base um documento encaminhado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), atestando como verdadeiras as informações de que Cunha e parentes têm contas secretas na Suíça e que teriam recebido dinheiro, fruto do pagamento de propina em contratos da Petrobras. Cunha negou irregularidades e afirmou que os recursos no exterior vêm de negócios de venda de carne na África.

Pimenta disse, ainda, haver um "processo ilegal, ilegítimo, imoral de uma cassação de uma mulher honesta, eleita democraticamente, por alguém que responde por inúmeros crimes, que transformou a Câmara dos Deputados, e a puta da Casa, o regimento da Casa em sua estratégia de defesa. Isso é um absurdo".

Segundo Pimenta, "a cada dia que passa fica mais claro que os compromissos assumidos, negociados pelos golpistas para viabilizar a tentativa de impeachment, de golpe midiático-jurídico que tem como objetivo afastar a presidente Dilma e e criminalizar o ex-presidente Lula".

Assista:

 

DENÚNCIA: GOLPE TEMER-PSDB PREVÊ MANOBRA PARA SALVAR EDUARDO CUNHAMais um capítulo do Golpe. Projeto de Resolução 133/2016, protocolado às pressas na manhã de hoje (29), muda a composição do Conselho de Ética para livrar Eduardo Cunha da cassação. “Com esse projeto, a oposição poderia pagar a conta do “golpe do impeachment” com Cunha, que receberia no máximo uma suspensão. Eduardo Cunha cobrou e a oposição aceitou“. Assista, compartilhe e divulgue!#PauloPimenta #NaoVaiTerGolpe #EPP

Publicado por Paulo Pimenta em Terça, 29 de março de 2016

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247