Pimentel: Brasil atravessa momento político gravíssimo

“Não estamos aqui defendendo apenas a presidenta Dilma, estamos aqui defendendo a Constituição brasileira. Este País não pode ser vítima da vontade de alguns em detrimento da legislação brasileira”, disse o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE). Em pronunciamento no Senado, na noite desta quarta-feira (16), o parlamentar manifestou sua indignação com o vazamento do conteúdo de ligações entre a presidente Dilma e o ex-presidente Lula e afirmou que o juiz Sérgio Moro “rasgou a constituição”. Para ele, o Brasil vive um momento político "gravíssimo"

“Não estamos aqui defendendo apenas a presidenta Dilma, estamos aqui defendendo a Constituição brasileira. Este País não pode ser vítima da vontade de alguns em detrimento da legislação brasileira”, disse o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE). Em pronunciamento no Senado, na noite desta quarta-feira (16), o parlamentar manifestou sua indignação com o vazamento do conteúdo de ligações entre a presidente Dilma e o ex-presidente Lula e afirmou que o juiz Sérgio Moro “rasgou a constituição”. Para ele, o Brasil vive um momento político "gravíssimo"
“Não estamos aqui defendendo apenas a presidenta Dilma, estamos aqui defendendo a Constituição brasileira. Este País não pode ser vítima da vontade de alguns em detrimento da legislação brasileira”, disse o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE). Em pronunciamento no Senado, na noite desta quarta-feira (16), o parlamentar manifestou sua indignação com o vazamento do conteúdo de ligações entre a presidente Dilma e o ex-presidente Lula e afirmou que o juiz Sérgio Moro “rasgou a constituição”. Para ele, o Brasil vive um momento político "gravíssimo" (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), manifestou sua indignação contra a divulgação do conteúdo de ligações telefônicas entre a presidente Dilma e o ex-presidente Lula. De acordo com o parlamentar, “o juiz Sérgio Moro rasgou a Constituição, pois a presidente Dilma tem foro privilegiado e essas informações deveriam ser encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal”, e não "para uma empresa, que é a Rede Globo, cuja postura nós sabemos qual é". 

Em pronunciamento no plenário do Senado, na noite desta quarta-feira (16), Pimentel avaliou que o Brasil atravessa uma situação política muito grave e destacou que o Congresso Nacional tem papel fundamental “nesse momento gravíssimo” do estado democrático, para garantir o respeito à Constituição e o cumprimento das leis. 

“Não estamos aqui defendendo apenas a presidenta Dilma, estamos aqui defendendo a Constituição brasileira. Este País não pode ser vítima da vontade de alguns em detrimento da legislação brasileira. No dia em que fizermos isso, vamos voltar a 64 e, aqui, grande parte dos nossos pares, todos foram para as ruas para combater o Estado de Exceção, para combater a ditadura militar”, declarou.

Confira o pronunciamento completo aqui

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247