Pimentel denuncia ataques ao estado democrático de direito

“A solução para qualquer momento difícil da nossa história jamais será encontrada se nos afastarmos, um milímetro que seja, da legalidade, da Constituição brasileira e do Estado Democrático de Direito”, disse o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE), em pronunciamento no Senado. O parlamentar defendeu o debate democrático entre todos os brasileiros e convocou a população a participar das manifestações contra o golpe que ocorrerão nesta quinta-feira (31) em todo o País

\
\ (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), voltou a manifestar, nesta segunda-feira (28), sua preocupação com o grave momento político que o país atravessa. Em pronunciamento no plenário do Senado, Pimentel denunciou os constantes ataques ao Estado Democrático de Direito, promovidos nos últimos dois anos para desestabilizar o governo da presidenta da República, Dilma Rousseff.

O senador reafirmou sua crença nas instituições brasileiras, mas alertou: “a solução para qualquer momento difícil da nossa história jamais será encontrada se nos afastarmos, um milímetro que seja, da legalidade, da Constituição brasileira e do Estado Democrático de Direito”.

Pimentel defendeu o debate democrático entre todos os brasileiros e convocou a população a participar das manifestações em favor da democracia que ocorrerão na próxima quinta-feira (31/3) em todo o país.  “Os verdadeiros democratas estarão nas ruas para defender o estado democrático de direito, como já fizemos contra a ditadura militar e na construção da Constituição republicana de 1988”, afirmou. 

O parlamentar destacou ainda a manifestação do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot. Ele enviou carta aos integrantes do Ministério Público Federal pedindo que esqueçam vaidades e não se deixem influenciar pelas paixões das ruas.

Também foi citada por Pimentel a Reclamação Disciplinar protocolada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o juiz Sérgio Moro. O documento foi encaminhado por senadores do PT, PC do B, PMDB, PSB e PDT, pedindo análise disciplinar e consequente punição do magistrado, diante de sua conduta ilegal e inconstitucional. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247