Pimentel lamenta morte de Rondon Pacheco

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, divulgou nota lamentando a morte do ex-chefe do executivo mineiro Rondon Pachedo, que faleceu de pneumonia em Uberlândia; "O ex-governador Rondon Pacheco é parte importante da história do Brasil e de Minas Gerais, com destacado papel na promoção do desenvolvimento econômico. Como governador do Estado, deixo, a seus amigos e familiares, uma palavra de conforto neste momento de dor", disse Pimentel

Governador Fernando Pimentel participa da Instalação do Comitê de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zica Virus. 28-12-2015 Palácio da Liberdade. Foto: Manoel Marques/imprensa-MG
Governador Fernando Pimentel participa da Instalação do Comitê de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zica Virus. 28-12-2015 Palácio da Liberdade. Foto: Manoel Marques/imprensa-MG (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, divulgou nota lamentando a morte do ex-chefe do executivo mineiro Rondon Pachedo, que faleceu de pneumonia na madrugada desse domingo (4) em Uberlândia.

"O ex-governador Rondon Pacheco é parte importante da história do Brasil e de Minas Gerais, com destacado papel na promoção do desenvolvimento econômico. Como governador do Estado, deixo, a seus amigos e familiares, uma palavra de conforto neste momento de dor", disse Pimentel.

Pacheco também foi ministro-chefe da Casa Civil durante o governo do presidente Arthur Costa e Silva, na Ditadura Militar, que durou de 1964 a 1984. Umas das principais vias urbanas do município, bem como um dos teatros, levam o nome de Avenida Governador Rondon Pacheco e Teatro Rondon Pacheco.

Nascido em 1919, em Uberlândia, Pacheco iniciou o curso de Direito na terra natal e depois foi para a capital Belo Horizonte onde concluiu os estudos, advogou e iniciou a carreira pública. Ele deixa esposa, duas filhas, um casal de netos e três bisnetos.


 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247