Piso dos professores: João dará reajuste para todos os níveis da carreira

Conforme estabelecido pelo MEC, professores terão reajuste de 7,9%; a novidade é que reajuste valerá para todos os níveis da carreira; esta é a principal reivindicação da categoria; com esta medida, João tende a elevar sua popularidade junto à opinião pública; quem diria, o atual prefeito da capital, que já foi o mais criticado pelos professores nas suas três passagens pelo Governo, poderá agora se tornar exemplo de respeito à categoria; são os novos tempos da política sergipana

Piso dos professores: João dará reajuste para todos os níveis da carreira
Piso dos professores: João dará reajuste para todos os níveis da carreira
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Valter Lima, do Sergipe 247 – No momento em que começa a atravessar uma crise de relação mais severa com os servidores municipais, o prefeito João Alves Filho (DEM) fez nesta segunda-feira (1º de abril) o anúncio mais importante da sua gestão até o momento: pagará o reajuste do piso salarial dos professores, estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) em 7,9%, para todos os níveis da carreira. Assim, o valor base para o profissional no início da carreira passará a R$ 1.567.

E porque “anúncio mais importante”? Categoria extremamente organizada, os professores são, em sua maioria, politizados, e sabem tornar suas demandas públicas e relevantes. Não é sem motivo que o governador Marcelo Déda (PT) enfrentou – e ainda enfrenta – uma relação de muito desgaste com a classe, justamente por não fazer o que João anunciou que fará: estender o reajuste do piso para todos os níveis da carreira.

Ainda assim, o leitor mais atento deve estar se questionando como o prefeito conseguiu dar este reajuste se a administração municipal reclama das dívidas deixadas pela gestão passada. O secretário da Fazenda, Nilson Lima, em entrevista ao Sergipe 247, explicou: “O prefeito tomou uma decisão de efetuar o pagamento dos inativos da Educação com recursos do Tesouro Municipal. Assim, tirou da conta do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) esta parcela dos servidores o que garantiu o reajuste do piso para toda a categoria”.

Ou seja, o aumento dado aos professores não é regra para os demais servidores. De acordo com o secretário, situação financeira do município ainda é dramática. “Tivemos um mês de março com despesas superiores às receitas, no montante de R$ 15 milhões. Vamos observar atentamente a arrecadação diária de abril para tomar uma posição quanto aos demais servidores. O reajuste dos professores foi possível graças à mudança da folha dos aposentados e pensionistas do Fundef para o Tesouro”, disse.

Caso não haja uma mudança no desenho da arrecadação municipal, é muito provável que o reajuste dos servidores da administração geral e demais categorias seja mínimo, o que elevará o tom contra o prefeito, já que é daí que tem surgido os primeiros levantes contra João. Ainda assim, a agenda positiva desta segunda, com o anúncio do cumprimento da lei do piso dos professores, deverá contar muito para o demista. E servirá de contraponto ao Governo do Estado.

O Sindicato dos Professores de Sergipe (Sintese) que faz campanha extensa contra Déda, com certeza, irá utilizar o anúncio de João para estabelecer o contraponto. Quem diria, o atual prefeito da capital, que já foi o mais criticado pelos professores nas suas três passagens pelo Governo, poderá agora se tornar exemplo de respeito à categoria. São os novos tempos da política sergipana.

Foto: Silvio Rocha/PMA

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email