PM mineira: extorsão, sequestro e tortura

"O sequestro do jovem Lucas Emanuel Souza de Aguiar, de 22 anos, no início da noite de quarta-feira (25/10), por quatro soldados da PM de Minas Gerais, três deles identificados como Weidman Tadeu de Araújo Maia, Vitor Costa Santos e Yuri Salim Lima Salomão, é prova cabal não apenas de que a violência como prática policial espalhou-se pelo país. Mas também que as corporações a que pertencem tentam a todo custo acobertar os crimes que seus membros praticam", escreve o jornalista Marcelo Auler em seu blog  

"O sequestro do jovem Lucas Emanuel Souza de Aguiar, de 22 anos, no início da noite de quarta-feira (25/10), por quatro soldados da PM de Minas Gerais, três deles identificados como Weidman Tadeu de Araújo Maia, Vitor Costa Santos e Yuri Salim Lima Salomão, é prova cabal não apenas de que a violência como prática policial espalhou-se pelo país. Mas também que as corporações a que pertencem tentam a todo custo acobertar os crimes que seus membros praticam", escreve o jornalista Marcelo Auler em seu blog
 
"O sequestro do jovem Lucas Emanuel Souza de Aguiar, de 22 anos, no início da noite de quarta-feira (25/10), por quatro soldados da PM de Minas Gerais, três deles identificados como Weidman Tadeu de Araújo Maia, Vitor Costa Santos e Yuri Salim Lima Salomão, é prova cabal não apenas de que a violência como prática policial espalhou-se pelo país. Mas também que as corporações a que pertencem tentam a todo custo acobertar os crimes que seus membros praticam", escreve o jornalista Marcelo Auler em seu blog   (Foto: Romulo Faro)

Minas 247 - "O sequestro do jovem Lucas Emanuel Souza de Aguiar, de 22 anos, no início da noite de quarta-feira (25/10), por quatro soldados da PM de Minas Gerais, três deles identificados como Weidman Tadeu de Araújo Maia, Vitor Costa Santos e Yuri Salim Lima Salomão, é prova cabal não apenas de que a violência como prática policial espalhou-se pelo país. Mas também que as corporações a que pertencem tentam a todo custo acobertar os crimes que seus membros praticam", escreve o jornalista Marcelo Auler em seu blog.

Lucas é filho da militante feminista e ativista social Mônica Aguiar. Isto, provavelmente, o salvou. "Graças ao alerta que sua família fez, através de amigos e até de desconhecidos nas redes sociais tão logo ele foi levado de casa que, certamente, o fez sair vivo deste episódio. Embora totalmente machucado, sem dois dentes e com o dedo da mão esquerda quebrado", diz Auler.

Pelo que contou à advogada Cristina Paiva, da Comissão de Direito Humanos da OAB-MG, ao saberem que o seu "sequestro" estava sendo denunciado pela rede social, os PMs que tentavam extorqui-lo decidiram apresentá-lo a uma delegacia.

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247