PM terá reforço de 1.100 homens já em maio

Maior parte da tropa será destinada ao policiamento na Capital; o efetivo é de aprovados no último concurso público da instituição e que finaliza estágio supervisionado, afirma o comandante-geral, coronel Sílvio Benedito, em entrevista à Rádio 730; ele adianta que a corporação deve realizar um novo concurso no próximo ano; o comandante credita parte da sensação de insegurança à legislação brasileira: “Nosso Código Penal é de 1940 e tem várias brechas. Hoje as pessoas matam e roubam e não ficam nem 90 dias na cadeia.”

Maior parte da tropa será destinada ao policiamento na Capital; o efetivo é de aprovados no último concurso público da instituição e que finaliza estágio supervisionado, afirma o comandante-geral, coronel Sílvio Benedito, em entrevista à Rádio 730; ele adianta que a corporação deve realizar um novo concurso no próximo ano; o comandante credita parte da sensação de insegurança à legislação brasileira: “Nosso Código Penal é de 1940 e tem várias brechas. Hoje as pessoas matam e roubam e não ficam nem 90 dias na cadeia.”
Maior parte da tropa será destinada ao policiamento na Capital; o efetivo é de aprovados no último concurso público da instituição e que finaliza estágio supervisionado, afirma o comandante-geral, coronel Sílvio Benedito, em entrevista à Rádio 730; ele adianta que a corporação deve realizar um novo concurso no próximo ano; o comandante credita parte da sensação de insegurança à legislação brasileira: “Nosso Código Penal é de 1940 e tem várias brechas. Hoje as pessoas matam e roubam e não ficam nem 90 dias na cadeia.” (Foto: Realle Palazzo-Martini)

247 - O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Sílvio Benedito, afirmou em entrevista à Rádio 730 na terça-feira (22) que mais 1,1 mil policiais estarão nas ruas a partir do dia 7 de maio. O reforço virá de alunos da Academia da Polícia Militar que foram aprovados no último concurso público e que no momento fazem estágio supervisionado.

O comandante detalha que a maior parte deste efetivo será destinada para o patrulhamento em Goiânia. Sílvio Benedito adiantou à 730 que a corporação deve realizar um novo concurso no próximo ano.

Sílvio Benedito entende que a legislação brasileira colaboradora para a sensação de insegurança vivida pela população goiana: “Nosso Código Penal é de 1940 e tem várias brechas. Hoje as pessoas matam e roubam e não ficam nem 90 dias na cadeia. Então as pessoas perderam o medo de cometer crimes,” analisa (ouça aqui o áudio da entrevista).

O comandante também pediu na entrevista o apoio da população para melhorar a segurança: “A segurança pública não se faz apenas com a polícia, mas com o envolvimento de todos nós. A própria população pode nos ajudar com informações e sugestões. Quem sabe que o filho do vizinho está furtando varal par comprar droga é o morador.”

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247