PMDB-MG discute expulsar Perrella do partido

O PMDB de Minas Gerais deve discutir nos próximos dias a filiação do senador Zezé Perrella em seus quadros. A filiação teria sido acertada apenas pelo presidente do PMDB no estado, o vice-governador Antônio Andrade, sem passar pelo sinal verde da executiv; senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, da JBS, e, segundo a PF, o dinheiro foi depositado numa empresa do senador Zeze Perrella (PMDB-MG)

Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. Em pronunciamento, senador Zeze Perrella (PDT-MG). Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. Em pronunciamento, senador Zeze Perrella (PDT-MG). Foto: Moreira Mariz/Agência Senado (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O PMDB de Minas Gerais deve discutir nos próximos dias a filiação do senador Zezé Perrella em seus quadros. A filiação teria sido acertada apenas pelo presidente do PMDB no estado, o vice-governador Antônio Andrade, sem passar pelo sinal verde da executiva.

“Desde outubro o presidente não convoca reunião, mas vejo um movimento dos deputados de pedir a autoconvocação e colocar esse assunto em pauta. Agora as coisas ficaram mais claras, o PMDB filiou o Perrella em uma articulação do senador afastado Aécio Neves”, afirmou, em reserva, um integrante da Executiva. O relato é do Estado de Minas.

O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, da JBS, dinheiro que depois chegou a Belo Horizonte escondido em malas e entregue a um primo do tucano. Segundo a PF, o dinheiro foi depositado numa empresa do senador Zeze Perrella (PMDB-MG). O dinheiro foi pedido para supostamente pagar advogados, de acordo com o colunista Lauro Jardim, mas tucano tratou a propina como venda de apartamento.

Outro membro da Executiva peemedebista, o deputado estadual João Magalhães, confirmou que a saída de Perrella é uma alternativa. “Desde o anúncio da filiação do senador, há enorme mal estar no partido em razão de haver sido descumprida a norma de prévia aprovação pela executiva. Os novos fatos demonstram que tal filiação foi motivada por articulação externa ao partido. O mal estar no partido é muito expressivo e será muito difícil a permanência dele”, disse.

A bancada do PMDB na Assembleia divulgou nota, na sexta-feira (19) informando que “não apoia a filiação do senador Zezé Perrela ao partido”. Segundo o texto, “na raiz desses sentimentos, está tanto o caráter controverso da figura do próprio senador, quanto ao fato de que a Executiva Estadual não ter sido ouvida a respeito de sua suposta filiação”. 

Em vídeo publicado no Twitter, Perrela disse "nunca recebeu, de forma oficial ou extraoficial, um real sequer" da JBS. "Nunca falei com Joesley Batista, dono da Friboi, não conheço ninguém desse grupo". "Estou absolutamente tranquilo", acrescentou.



Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247