PMDB não consegue mais esconder racha Iris-Friboi

Declarações conflitantes dos próprios personagens principais da disputa interna no partido e de aliados de ambos os lados dão o tom da discórdia; enquanto Friboi insiste em dizer que o decano peemedebista não é candidato e que a crise é produzida pela imprensa, Iris avisa que não vai se ausentar da sucessão em 2014; no último lance dos desencontros, deputado Daniel Vilela diz que a sigla deve ter e apresentar unidade de fato; seria isto a prévia de uma disputa na convenção?

Declarações conflitantes dos próprios personagens principais da disputa interna no partido e de aliados de ambos os lados dão o tom da discórdia; enquanto Friboi insiste em dizer que o decano peemedebista não é candidato e que a crise é produzida pela imprensa, Iris avisa que não vai se ausentar da sucessão em 2014; no último lance dos desencontros, deputado Daniel Vilela diz que a sigla deve ter e apresentar unidade de fato; seria isto a prévia de uma disputa na convenção?
Declarações conflitantes dos próprios personagens principais da disputa interna no partido e de aliados de ambos os lados dão o tom da discórdia; enquanto Friboi insiste em dizer que o decano peemedebista não é candidato e que a crise é produzida pela imprensa, Iris avisa que não vai se ausentar da sucessão em 2014; no último lance dos desencontros, deputado Daniel Vilela diz que a sigla deve ter e apresentar unidade de fato; seria isto a prévia de uma disputa na convenção? (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247_ O racha no PMDB é claro quando se fala da sucessão estadual de 2014. E as evidências são públicas e mostradas pelos próprios peemedebistas goianos. No encontro do partido em Catalão, Iris Rezende reapareceu e disse que não poderia se ausentar do processo eleitoral do ano que vem. Ou seja, deixou bem claro a José Batista Junior, o Junior do Friboi, que estava no local, sua força dentro da legenda e provou que está mais vivo do que nunca.

O troco de Friboi veio no encontro de Rio Verde, onde Iris não estava. O empresário disse que é o único pré-candidato do partido e afirmou que Rezende se posiciona mais como um conselheiro no PMDB. Será mesmo?

Numa entrevista à coluna Giro de O Popular, Friboi manteve sua ousadia. Disse que se Iris for candidato, ele, Friboi, topa ir para a convenção; mas o empresário disse que isso não vai acontecer porque o decano peemedebista nunca se posicionou como candidato. “Iris nunca disse que é candidato a nada. Ele sempre disse que é conselheiro”, acredita.

Outro indício do racha apareceu nesta quarta-feira (21). Em declaração à mesma coluna Giro, o deputado estadual Daniel Vilela afirmou que é preciso restabelecer o diálogo interno entre as principais lideranças do partido. “O PMDB deve ter e apresentar unidade de fato, inclusive, para liderar a oposição em Goiás”, disse o filho do prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, que ainda defende a convenção.

Diante dessa guerra pública, a deputada Dona Iris ainda não se manifestou. Antes da filiação de José Batista Júnior, chancelada por Michel Temer e cúpula nacional, a esposa de Iris Rezende escreveu diversos posts em seu Twitter falando de humildade, respeito aos mais antigos e que história política não se comprava com dinheiro – numa clara referência à chegada meteórica de Junior Friboi.

Nos eventos do PMDB, Dona Iris e o empresário sentam-se lado a lado e até trocam alguns cochichos. Mas, é melhor Batista Júnior se preparar, pois a deputada não vai deixar o marido para apoiar o dono dos frigoríficos.

Deputados querem Friboi

José Batista Júnior pode ter aumentado o tom de seus discursos devido ao suporte que possui dos deputados do PMDB. Tanto os federais como a maioria dos estaduais querem o empresário como candidato. Dos federais, só Dona Iris ainda é Iris, claro. Leandro Vilela, Sandro Mabel e Pedro Chaves não escondem de mais ninguém a preferência pelo empresário.

Leandro Vilela, que é sobrinho de Maguito, deu uma entrevista esclarecedora à CBN Goiânia. “O partido não pode e não vai ficar esperando decisões pessoais”, disse o parlamentar, que defende que o candidato seja apresentado até dezembro. Ao contrário de Iris, que prefere anunciar o nome em 2014. Essa não deixa de ser uma estratégia do ex-governador para cozinhar Junior Friboi.

Na Assembleia, praticamente nenhum deputado se empolga com a candidatura de Iris.

A fama de amarrar recursos na época de campanha só faz com que o cacique peemedebista seja preterido em virtude de Batista Junior. Iristas de carteirinha como o deputado Bruno Peixoto já pularam o muro e hoje são adeptos da causa do empresário da carne.

Quem ainda precisa manter certa compostura é o deputado e presidente estadual do partido, Samuel Belchior. Ele ganhou o posto graças a Iris Rezende, que defenestrou Adib Elias do comando do partido, e então evita se expor e se desgastar com o padrinho político.

O PMDB hoje se divide entre Iris, sua esposa e o lastro político que o ex-governador conquistou ao longo de 50 anos de vida pública e a novidade financeira que representa Friboi, que agora ganha o apoio dos deputados. Para pensar em vencer Marconi Perillo em 2014, o PMDB precisa esperar para ver quem vai vencer na disputa interna.

“O PMDB tem grande oportunidade de ganhar a eleição estadual, mas pode colocar tudo a perder antes de a campanha começar”, analisa Daniel Vilela.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email