Polícia cumpre mandados de busca e apreensão na Assembleia Legislativa

O alvo é o deputado estadual Marquinhos Madeira (PMDB); a Polícia Civil de Alagoas cumpre mandados de busca e apreensão a partir de denúncia feita ao Ministério Público Federal contra o parlamentar, que em 2012 teria apresentado um atestado médico de 130 dias e no mesmo período participou de atividades esportivas na cidade de Maragogi; autorização para a ação policial foi concedida pelo Tribunal de Justiça

O alvo é o deputado estadual Marquinhos Madeira (PMDB); a Polícia Civil de Alagoas cumpre mandados de busca e apreensão a partir de denúncia feita ao Ministério Público Federal contra o parlamentar, que em 2012 teria apresentado um atestado médico de 130 dias e no mesmo período participou de atividades esportivas na cidade de Maragogi; autorização para a ação policial foi concedida pelo Tribunal de Justiça
O alvo é o deputado estadual Marquinhos Madeira (PMDB); a Polícia Civil de Alagoas cumpre mandados de busca e apreensão a partir de denúncia feita ao Ministério Público Federal contra o parlamentar, que em 2012 teria apresentado um atestado médico de 130 dias e no mesmo período participou de atividades esportivas na cidade de Maragogi; autorização para a ação policial foi concedida pelo Tribunal de Justiça (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - A Polícia Civil está cumprindo, na manhã desta quarta-feira (15), mandados de busca e apreensão na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), no Centro de Maceió, contra o deputado Marquinhos Madeira (PMDB). 

Segundo o delegado Denisson Albuquerque, foi feita uma denúncia ao Ministério Público Federal contra o deputado, que em 2012 teria apresentado um atestado médico de 130 dias e no mesmo período participou de atividades esportivas na cidade de Maragogi.

De acordo com o delegado, o MPF alegou não ter competência para tratar o caso já que se tratava de um deputado estadual, por isso, o órgão encaminhou as investigações para o Ministério Público Estadual, que solicitou à Polícia Civil um delegado especial para apurar as irregularidades. 

"Desde 2013 solicito à presidência da casa uma cópia desse atestado e também procuro o deputado para que ele marcasse dia, hora e local para ser ouvido, já que tem foro privilegiado. Nem a presidência e nem o deputado deram a mínima e nunca enviaram os documentos", informou Albuquerque.

O delegado informou ainda que todas as solicitações foram enviadas ao MP, que solicitou o mandado de busca e apreensão e o Tribunal de Justiça autorizou através do vice presidente, João Luiz de Azevedo Lessa. 

Neste momento, a polícia aguarda o chefe de gabinete da ALE, para que as buscas possam ser efetuadas. O deputado é suspeito de prática de estelionato e improbidade administrativa.

Equipes do Tático Integrado de Resgates Especiais (Tigre) e do 7º DP (Distrito Policial), coordenados pelo delegado Denisson Albuquerque estão no local. 

A assessoria de comunicação do deputado Marquinhos Madeira disse que irá se pronunciar através de nota. 

Com gazetaweb.com

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247