Polícia de Doria toca o terror na Cracolância

Uma ação de zeladoria promovida pela prefeitura de São Paulo na região conhecida como Cracolândia, no centro da capital, terminou em confusão e violência no início da noite desta segunda-feira 31; o movimento Craco Resiste disse que a GCM fez uso de gás lacrimogêneo na ação e que várias pessoas ficaram machucadas. “Chegaram batendo e jogando gás lacrimogêneo em pessoas que estavam deitadas e dormindo”, disse o movimento no Facebook

Uma ação de zeladoria promovida pela prefeitura de São Paulo na região conhecida como Cracolândia, no centro da capital, terminou em confusão e violência no início da noite desta segunda-feira 31; o movimento Craco Resiste disse que a GCM fez uso de gás lacrimogêneo na ação e que várias pessoas ficaram machucadas. “Chegaram batendo e jogando gás lacrimogêneo em pessoas que estavam deitadas e dormindo”, disse o movimento no Facebook
Uma ação de zeladoria promovida pela prefeitura de São Paulo na região conhecida como Cracolândia, no centro da capital, terminou em confusão e violência no início da noite desta segunda-feira 31; o movimento Craco Resiste disse que a GCM fez uso de gás lacrimogêneo na ação e que várias pessoas ficaram machucadas. “Chegaram batendo e jogando gás lacrimogêneo em pessoas que estavam deitadas e dormindo”, disse o movimento no Facebook (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil

Uma ação de zeladoria promovida pela prefeitura de São Paulo na região conhecida como Cracolândia, no centro da capital, terminou em confusão e violência no início da noite de hoje (31).

Segundo a Guarda Civil Metropolitana (GCM), a confusão teve início quando foi solicitado que os usuários de drogas da região retirassem as barracas das calçadas, o que teria levado os usuários a atearem fogo em materiais.

Já o movimento Craco Resiste, por meio das redes sociais, disse que a tropa de choque da GCM chegou ao local “com helicóptero e vários homens armados”, oprimindo as pessoas que vivem no fluxo (região de maior concentração de usuários). O movimento disse que a GCM fez uso de gás lacrimogêneo na ação e que várias pessoas ficaram machucadas. “Chegaram batendo e jogando gás lacrimogêneo em pessoas que estavam deitadas e dormindo”, disse o movimento no Facebook.

Procurada pela reportagem, a GCM não confirmou, até este momento, se houve feridos na ação. A Polícia Militar disse à Agência Brasil não ter participado da ação na Cracolândia.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247