Polícia Federal desarticula grupo especializado em fraudes na internet

A Operação Valentina, deflagrada na manhã de hoje (11) pela Polícia Federal, tem o objetivo de desarticular grupo criminoso especializado em fraudes bancárias por meio da internet. Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, oito de condução coercitiva e 25 mandados de busca e apreensão contra os investigados, em Fortaleza e no estado de São Paulo. Os prejuízos já confirmados pela investigação e pelas instituições financeiras superam R$ 7,5 milhões

A Operação Valentina, deflagrada na manhã de hoje (11) pela Polícia Federal, tem o objetivo de desarticular grupo criminoso especializado em fraudes bancárias por meio da internet. Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, oito de condução coercitiva e 25 mandados de busca e apreensão contra os investigados, em Fortaleza e no estado de São Paulo. Os prejuízos já confirmados pela investigação e pelas instituições financeiras superam R$ 7,5 milhões
A Operação Valentina, deflagrada na manhã de hoje (11) pela Polícia Federal, tem o objetivo de desarticular grupo criminoso especializado em fraudes bancárias por meio da internet. Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, oito de condução coercitiva e 25 mandados de busca e apreensão contra os investigados, em Fortaleza e no estado de São Paulo. Os prejuízos já confirmados pela investigação e pelas instituições financeiras superam R$ 7,5 milhões (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (11) a Operação Valentina, com o objetivo de desarticular grupo criminoso especializado em fraudes bancárias por meio da internet. As investigações começaram há cerca de um ano e conta com o apoio da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, oito de condução coercitiva e 25 mandados de busca e apreensão contra os investigados, na capital cearense e no estado de São Paulo. As medidas foram expedidas pela 32ª Vara Federal, seção Judiciária de Fortaleza/CE.

As investigações apontam que o grupo furtava valores de clientes de diversas instituições financeiras. Os criminosos coletavam dados bancários das vítimas por meio de mensagens de celular contendo softwares maliciosos. Os prejuízos já confirmados pela investigação e pelas instituições financeiras superam R$ 7,5 milhões, com vítimas em todo território brasileiro e fraudes realizadas até mesmo no exterior.

Os investigados, na medida de suas participações, responderão pelos crimes de furto qualificado, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

(Informações da Polícia Federal)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247