Policiais farão horas extras em Araguaína

O comando da Polícia Militar do Tocantins (PMTO) afirmou que realizará nos próximos dias, na cidade de Araguaína, ações emergenciais para diminuir os índices de criminalidade; nos últimos 30 dias foram registrados quatro latrocínios na cidade; ao todo, 54 homicídios foram registrados neste ano e mais de 3,5 mil ocorrências de assaltos; segundo o comandante­-geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Glauber de Oliveira Santos, o reforço no policiamento está sendo feito pelos próprios militares do 2º Batalhão da PM de Araguaína, que passarão a trabalhar em horários extraordinários, com uma carga maior de trabalho devidamente remunerada

O comando da Polícia Militar do Tocantins (PMTO) afirmou que realizará nos próximos dias, na cidade de Araguaína, ações emergenciais para diminuir os índices de criminalidade; nos últimos 30 dias foram registrados quatro latrocínios na cidade; ao todo, 54 homicídios foram registrados neste ano e mais de 3,5 mil ocorrências de assaltos; segundo o comandante­-geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Glauber de Oliveira Santos, o reforço no policiamento está sendo feito pelos próprios militares do 2º Batalhão da PM de Araguaína, que passarão a trabalhar em horários extraordinários, com uma carga maior de trabalho devidamente remunerada
O comando da Polícia Militar do Tocantins (PMTO) afirmou que realizará nos próximos dias, na cidade de Araguaína, ações emergenciais para diminuir os índices de criminalidade; nos últimos 30 dias foram registrados quatro latrocínios na cidade; ao todo, 54 homicídios foram registrados neste ano e mais de 3,5 mil ocorrências de assaltos; segundo o comandante­-geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Glauber de Oliveira Santos, o reforço no policiamento está sendo feito pelos próprios militares do 2º Batalhão da PM de Araguaína, que passarão a trabalhar em horários extraordinários, com uma carga maior de trabalho devidamente remunerada (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O comando da Polícia Militar do Tocantins (PMTO) afirmou que realizará nos próximos dias, na cidade de Araguaína, ações emergenciais para diminuir os índices de criminalidade. Somente nos últimos 30 dias foram registrados quatro latrocínios na cidade. Ao todo, 54 homicídios foram registrados neste ano e mais de 3,5 mil ocorrências de assaltos. Segundo o comandante­-geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Glauber de Oliveira Santos, o reforço no policiamento está sendo feito pelos próprios militares do 2º Batalhão da PM de Araguaína, que passarão a trabalhar em horários extraordinários, com uma carga maior de trabalho devidamente remunerada. O governo estadual já autorizou ao Comando Geral da Polícia Militar o pagamento das horas extras aos militares.

“Essa medida possibilita um maior efetivo, com deslocamento de policiais que atuam no serviço administrativo da unidade e um incentivo aos militares do serviço operacional”, aponta a PM. 

Segundo o comandante, todas as medidas cabíveis serão tomadas. “A visita do comando à cidade de Araguaína será no sentido de ouvir de perto a população, o poder público local, os comerciantes e os órgãos ligados à segurança pública. Precisamos conhecer os problemas e somar forças para resolvê­los”, disse ele.

Coronel Glauber lembrou também que o Estado em breve realizará um novo concurso público para a formação de mais policiais. “O aumento do efetivo proporcionado por este concurso será muito importante para a Polícia Militar e, bem como, consequentemente para a população. Mais policiais garantirão maiores possibilidades de atuação da PM nos diversos municípios”, pontuou.

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, enviou um ofício ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, solicitando reforço policial da Força Nacional de Segurança Pública por pelo menos 90 dias (leia mais aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247