Policiais federais cruzam os braços em Goiás

Categoria pede melhores salários, reestruturação da carreira e a cabeça do diretor-geral Leandro Daiello; primeiro ato de protesto acontece às 9 horas de terça-feira na sede da superintendência em Goiânia

Policiais federais cruzam os braços em Goiás
Policiais federais cruzam os braços em Goiás (Foto: Sinpefego/Divulgação)

A Redação_  A partir da próxima terça-feira, aderindo ao movimento nacional aprovado pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), policiais federais do Estado de Goiás também paralisarão as atividades.

A decisão foi tomada ontem, durante assembleia geral da categoria, que pede reestruturação salarial e da carreira. De acordo com o Sindicato dos Policiais Federais em Goiás (Sinpefgo), outra reivindicação é a saída do atual diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello.

Em nota, o sindicato informou que na segunda-feira será definido o calendário de manifestações realizadas na próxima semana no Estado. Porém, o primeiro ato de manifestação já estava previsto para às 9 horas de terça-feira, quando os grevistas se reúnem em frente à sede da sede da Polícia Federal.

Na ocasião, policiais federais vão fazer a entrega simbólica de distintivos e armas. Aderiram à greve os cargos de Agente, Escrivão e Papiloscopistas da Polícia Federal.

Também por meio de nota, o Sinpefgo destacou que o movimento grevista é, por hora, uma mobilização de alerta, que acontece de 7 a 10 de agosto. Na semana de 13 a 17, os representantes sindicais dos policiais federais terão reunião agendada com o Ministério do Planejamento.

De acordo com o sindicato, caso o governo não apresente nenhuma proposta que atenda as demandas da categoria, poderá ser anunciada greve por tempo indeterminado. Ainda não foi divulgado quais serviços serão suspensos. Essa informação será passada pelo sindicato na próxima semana. Durante a paralisação, serão cumpridos apenas os serviços urgentes. (Adriana Marinelli)

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247