Policiais federais suspeitos de enviar bomba a advogado foram presos

Dois policiais federais aposentados foram presos hoje pela manhã, suspeitos de enviar um pacote com uma bomba para o advogado Walmir Oliveira da Cunha, de 37 anos, em Goiânia, em julho deste ano. Na explosão o advogado perdeu três dedos

Dois policiais federais aposentados foram presos hoje pela manhã, suspeitos de enviar um pacote com uma bomba para o advogado Walmir Oliveira da Cunha, de 37 anos, em Goiânia, em julho deste ano. Na explosão o advogado perdeu três dedos
Dois policiais federais aposentados foram presos hoje pela manhã, suspeitos de enviar um pacote com uma bomba para o advogado Walmir Oliveira da Cunha, de 37 anos, em Goiânia, em julho deste ano. Na explosão o advogado perdeu três dedos (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A Polícia Civil de Goiás cumpriu hoje (27) dois mandados de prisão contra policiais federais aposentados, suspeitos de enviar um pacote com uma bomba para o advogado Walmir Oliveira da Cunha, de 37 anos, em Goiânia, em julho deste ano. Na explosão o advogado perdeu três dedos. Os responsáveis pelo atentado devem responder por tentativa de homicídio qualificado, por crime de explosão e também por crime de dano contra o escritório da advocacia, que ficou destruído.

Os policiais federais aposentados são os irmãos Ovídio e Valdinho Rodrigues Chaveiro. Durante a operação , um outro irmão também foi levado para a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) por portar uma arma de fogo. Também foram cumpridos nesta terça-feira (27) sete mandados de busca e apreensão e três de condução coercitiva. Os responsáveis pelo atentado devem responder por tentativa de homicídio qualificado, por crime de explosão e também por crime de dano contra o escritório da advocacia, que ficou destruído.

Além dos policiais detidos, um terceiro irmão deles também foi levado para a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) por portar uma arma de fogo. O delegado responsável pelo caso, Valdemir Pereira da Silva, deve conceder uma entrevista coletiva nesta manhã, quando vai passar mais detalhes sobre as diligências que seguem em andamento.

Com informações do G1



O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email