Porcão cobra investimentos do Igeprev

A holding Brazil Foodservice Group (BFG), proprietária da rede de restaurantes Porcão, cobra do Igeprev um investimento de R$ 47,4 milhões, enquanto o órgão quer que a BFG pague o investimento de R$ 400 milhões feito em fundos controlados pela holding; de acordo com a colunista Aline Sêne, do Jornal do Tocantins, o impasse chegou na Justiça do Rio de Janeiro, onde o Porcão não teve liminar concedida para que o Igeprev efetuasse o pagamento imediato

A holding Brazil Foodservice Group (BFG), proprietária da rede de restaurantes Porcão, cobra do Igeprev um investimento de R$ 47,4 milhões, enquanto o órgão quer que a BFG pague o investimento de R$ 400 milhões feito em fundos controlados pela holding; de acordo com a colunista Aline Sêne, do Jornal do Tocantins, o impasse chegou na Justiça do Rio de Janeiro, onde o Porcão não teve liminar concedida para que o Igeprev efetuasse o pagamento imediato
A holding Brazil Foodservice Group (BFG), proprietária da rede de restaurantes Porcão, cobra do Igeprev um investimento de R$ 47,4 milhões, enquanto o órgão quer que a BFG pague o investimento de R$ 400 milhões feito em fundos controlados pela holding; de acordo com a colunista Aline Sêne, do Jornal do Tocantins, o impasse chegou na Justiça do Rio de Janeiro, onde o Porcão não teve liminar concedida para que o Igeprev efetuasse o pagamento imediato (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - A holding Brazil Foodservice Group (BFG), proprietária da rede de restaurantes Porcão, cobra do Igeprev um investimento de R$ 47,4 milhões, enquanto o órgão quer que a BFG pague o investimento de R$ 400 milhões feito em fundos controlados pela holding. 

De acordo com a colunista Aline Sêne, do Jornal do Tocantins, o impasse chegou na Justiça do Rio de Janeiro, onde o Porcão não teve liminar concedida para que o Igeprev efetuasse o pagamento imediato.

Em 2013, o instituto iniciou um processo em que passou de credor do investimento de R$ 400 milhões para cotista da holding BFG, tornando-se o principal acionista do grupo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247