Porto Alegre tem a menor taxa de desemprego do País

Segundo a pesquisa Mensal de Emprego (PME) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desocupação na Grande Porto Alegre chegou a 3,7% em julho, o que representa 74 mil desempregados

Segundo a pesquisa Mensal de Emprego (PME) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desocupação na Grande Porto Alegre chegou a 3,7% em julho, o que representa 74 mil desempregados
Segundo a pesquisa Mensal de Emprego (PME) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desocupação na Grande Porto Alegre chegou a 3,7% em julho, o que representa 74 mil desempregados (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

RS247 – A Região Metropolitana de Porto Alegre continua sendo a que registra o menor desemprego. Segundo a pesquisa Mensal de Emprego (PME) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quinta-feira (22), a taxa de desocupação na RM da capital gaúcha chegou a 3,7% em julho, o que representa 74 mil desempregados. Essa porcentagem está 0,2 ponto percentual (p.p) acima de junho (3,9%) e 0,1 (3,8%) um p.p acima do mesmo mês do ano passado.

No crescimento da ocupação por setores, destacam-se a construção civil, com aumento 8,8% na comparação julho/junho deste ano, e a indústria (5,4%). Quanto ao rendimento médio dos trabalhadores, a pesquisa registrou uma redução de 0,8%, caindo para R$ 1.856,70 em julho. Por outro lado, este valor representou um avanço de 5,8% em comparação com o mesmo mês de 2012. Dentre as classes trabalhadoras, o destaque em relação ao salário médio ficou com os empregados sem carteira assinada, com alta de 9,1%.

No conjunto das seis regiões metropolitanas (RMs), a taxa de desocupação foi de 5,6% em julho, uma redução de 0,4 ponto percentual ante o mês de junho. O contingente de trabalhadores de desempregados cravou 1,4 milhão, enquanto que a população ocupada chegou a 23,1 milhões. No quesito rendimento médio, ficou em R$ 1.848,40, um declínio de 0,9% na comparação com o junho e um avanço de 1,5% no comparativo com julho do ano passado.

A taxa de desemprego aumentou nas RMs do Recife, ao passar de 6,5% para 7,6%, de Salvador (8,8% para 9,3%) e de Belo Horizonte (4,1% para 4,3%). Por outro lado, caiu em São Paulo (6,6% para 5,8%) e no Rio de Janeiro (5,3% para 4,7%). No caso do rendimento médio na comparação julho/junho deste ano, além da RM de Porto Alegre, com queda de 0,8%, houve redução nas RMs do Rio de Janeiro (1,5%), de São Paulo (1,4%) e de Salvador (0,9%), enquanto que subiu na de Belo Horizonte (2,5%) e, no Recife, ficou estável.

Na comparação com julho do ano passado, registrou alta no Rio de Janeiro, onde o salário médio aumento 4,0%, São Paulo (1,0%) e Recife (0,5%), além de Porto Alegre (5,2%). As queda ocorrem nas RMs de Salvador (1,5%) e de Belo Horizonte (1,0%).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email