PPS oficializa apoio ao projeto nacional do PSB

A direção nacional do PPS chega em peso, nesta segunda-feira (16), ao Recife para oficializar o apoio da legenda à pré-candidatura presidencial do governador de Pernambuco, Eduardo campos (PSB) nas eleições majoritárias do próximo ano; de acordo com o presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), a expectativa é que a entrada do PPS no projeto socialista “abra a porta” para que outros partidos também se integrem ao projeto nacional do PSB

BRASÍLIA, DF,  22.08.2013: ENTREVISTA/ROBERTO FREIRE/DF - O presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire, acredita que hoje está em "meio a meio" a chance de receber a filiação do tucano José Serra. No caso de o ex-governador de São Paulo p
BRASÍLIA, DF, 22.08.2013: ENTREVISTA/ROBERTO FREIRE/DF - O presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire, acredita que hoje está em "meio a meio" a chance de receber a filiação do tucano José Serra. No caso de o ex-governador de São Paulo p (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - A direção nacional do PPS chega em peso, nesta segunda-feira (16), ao Recife para oficializar o apoio da legenda à pré-candidatura presidencial do governador de Pernambuco, Eduardo campos (PSB) nas eleições majoritárias do próximo ano. O indicativo do apoio foi sinalizado na semana passada, durante o congresso nacional do PPS, quando os pós-comunistas optaram pelo apoio a Campos, deixando de lado uma aliança de anos junto ao PSDB do senador mineiro e presidenciável Aécio Neves. De acordo com o presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), a expectativa é que a entrada do PPS no projeto socialista “abra a porta” para que outros partidos também se integrem ao projeto nacional do PSB.

“Eles tiveram primeiro o apoio da Rede e de Marina Silva (ex-senadora Marina Silva, cotada para ser a vice na chapa de Eduardo Campos), que são muito importantes. Esperamos que o PPS abra a porta para que outros partidos compactuem desse projeto. Do ponto de vista da gestão, Eduardo ser o colocado na segunda avaliação dos governadores serve de contraponto à incompetência da presidente Dilma Rousseff (PT)”, disse Freire ao jornal Folha de Pernambuco.

Apesar do apoio do PPS aos planos nacionais do PSB, este alinhamento não deverá ser replicado em nível estadual, uma vez que o presidente da legenda pós-comunista já adiantou que o partido deixará a critério das direções estaduais fazer as coligações que julgar necessárias. Em Pernambuco, mais especificamente no Recife, o PPS tem uma postura crítica à gestão de Campos e tem no vereador Raul Jungmann, o vice-líder da oposição ao governo municipal de Geraldo Julio (PSB), afilhado político do governador. De acordo com Jungmann, o PPS deverá decidir como irá se comportar em nível estadual na próxima semana, muito embora vá seguir a decisão do partido no que diz respeito a eleição presidencial.  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247