Praia é orientação médica, diz defesa de Cachoeira

Nabor Bulhões alegou que seu cliente, condenado a 39 anos de prisão, estava bastante debilitado, com um quadro de transtorno bipolar, e precisava de descanso; destino escolhido foi o exclusivo resort Kiaroa, em Taipús de Fora (BA)

Praia é orientação médica, diz defesa de Cachoeira
Praia é orientação médica, diz defesa de Cachoeira
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois de passar nove meses na prisão, a lua-de-mel luxuosa do contraventor Carlinhos Cachoeira no litoral Bahia não passa de uma recomendação médica. É o que alega o advogado Nabor Bulhões, ao afirmar que seu cliente estava bastante debilitado, com desidratação, desmaiou e foi-lhe recomendado descansar na praia.

Cachoeira foi condenado a 39 anos de prisão pelos crimes corrupção ativa, peculato, violação de sigilo e formação de quadrilha, mas está solto pela força de um habeas corpus.

Com um quadro de transtorno bipolar, com mudança abrupta de humor, ora eufórico ora depressivo e também com problema cardiológico, segundo o advogado, ele optor em passar "discretamente" um fim de semana com a mulher, Andressa, exclusivo resort Kiaroa, em Taipús de Fora, na praia da Península de Maraú.

O contraventor se casou com a companheira no dia 28 de dezembro no condomínio de luxo onde eles moram, em Goiânia. Após a cerimônia, o bicheiro se ajoelhou e beijou os pés da mulher em frente aos jornalistas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email