Pré-candidato do MDB, Santana chama Neto de “ingrato”

Ex-ministro da Integração Nacional e pré-candidato ao governo da Bahia pelo MDB, João Santana diz que a possibilidade de um acordo com o DEM é praticamente descartada para o primeiro turno; para Santana, ACM Neto foi ingrato: "Como eu sirvo para ajudá-lo a ganhar a eleição duas vezes e depois não presto? Não nos sentimos traídos, mas a ingratidão tira feição”

Pré-candidato do MDB, Santana chama Neto de “ingrato”
Pré-candidato do MDB, Santana chama Neto de “ingrato”

Bahia 247 – A mágoa que a cúpula do MDB baiano guarda do prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, que desistiu de ser candidato ao governo da Bahia para não ter sua imagem associada aos escândalos de corrupção envolvendo a família Vieira Lima, é o principal entrave para uma aliança nas eleições 2018 entre as duas siglas. Mesmo com acenos insistentes do pré-candidato do DEM, José Ronaldo, na direção do postulante emedebista, o ex-ministro da Integração Nacional João Santana, a possibilidade de um acordo entre as duas legendas é praticamente descartada para o primeiro turno.

Na última semana, emissários do DEM voltaram a procurar o deputado Lúcio Vieira Lima, principal cacique do MDB da Bahia, para consultá-lo sobre uma possível aliança, mas ele rejeitou aderir à postulação de José Ronaldo.

Para Santana, ACM Neto agiu com “ingratidão”. “Duas vezes nós votamos nele. Como eu sirvo para ajudá-lo a ganhar a eleição duas vezes e logo depois não presto? É um desrespeito você dizer que um partido como o MDB não vale nada. Não nos sentimos traídos, mas a ingratidão tira feição. Nós fomos rejeitados na origem”. Leia reportagem na íntegra do Política Livre aqui.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247