Preço da carne sobe 2,84% em BH

Dos 37 cortes cujos preços são acompanhados mensalmente pelo Procon, 35 ficaram mais caros e apenas dois apresentaram queda no preço; A carne bovina subiu, em média, 2,69%, sendo que o item que mais contribuiu para a alta foi a alcatra, com 4,93%

Dos 37 cortes cujos preços são acompanhados mensalmente pelo Procon, 35 ficaram mais caros e apenas dois apresentaram queda no preço; A carne bovina subiu, em média, 2,69%, sendo que o item que mais contribuiu para a alta foi a alcatra, com 4,93%
Dos 37 cortes cujos preços são acompanhados mensalmente pelo Procon, 35 ficaram mais caros e apenas dois apresentaram queda no preço; A carne bovina subiu, em média, 2,69%, sendo que o item que mais contribuiu para a alta foi a alcatra, com 4,93% (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

ALMG - O preço da carne em Belo Horizonte subiu, em média, 2,84% em outubro/15 na comparação com o mês anterior. É o que mostra a pesquisa do Procon da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizada em 39 açougues da Capital. O levantamento foi feito nos dias 19 e 20/10/15.

Consulte a pesquisa completa.

Dos 37 cortes cujos preços são acompanhados mensalmente pelo Procon, 35 ficaram mais caros e apenas dois apresentaram queda no preço. A carne bovina subiu, em média, 2,69%, sendo que o item que mais contribuiu para a alta foi a alcatra, com 4,93%.

No caso dos cortes suínos, a alta geral chegou a 2,49%, com destaque para o suã especial, que encareceu 6,01%. A carne de frango foi o grupo que registrou o aumento mais significativo: 3,47%. O corte coxa e sobrecoxa aumentou 8,24%.

O consumidor que quiser se proteger dos aumentos deve ficar atento à variação dos preços para o mesmo produto no comércio. Dependendo do estabelecimento consultado, um corte pode custar mais que o dobro. A salsicha a granel, por exemplo, varia até 125,31% entre o açougue mais barato e o mais caro. No caso da costela bovina com osso, a diferença chega a 100,14%.

Para a suã especial, a variação é ainda maior: 273,43%. Mas para esse tipo de corte é importante destacar que os produtos foram encontrados com características diferentes entre os estabelecimentos, o que explica a grande variação.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email