Prefeito apresenta ampliação de plano de gestão integrada de resíduos sólidos

As ações, apresentadas nesta segunda-feira (5) pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) estão planejadas para serem executadas a partir deste ano até 2020 e vão ampliar e potencializar as iniciativas de sucesso já implantadas e em desenvolvimento. Está prevista uma ampliação do sistema de monitoramento para controlar todos os tipos de resíduos gerados pela iniciativa privada, a revisão da legislação sobre deveres dos grandes geradores, a ampliação do programa Recicla Fortaleza e a implantação de mais de 80 Ecopolos

As ações, apresentadas nesta segunda-feira (5) pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) estão planejadas para serem executadas a partir deste ano até 2020 e vão ampliar e potencializar as iniciativas de sucesso já implantadas e em desenvolvimento. Está prevista uma ampliação do sistema de monitoramento para controlar todos os tipos de resíduos gerados pela iniciativa privada, a revisão da legislação sobre deveres dos grandes geradores, a ampliação do programa Recicla Fortaleza e a implantação de mais de 80 Ecopolos
As ações, apresentadas nesta segunda-feira (5) pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) estão planejadas para serem executadas a partir deste ano até 2020 e vão ampliar e potencializar as iniciativas de sucesso já implantadas e em desenvolvimento. Está prevista uma ampliação do sistema de monitoramento para controlar todos os tipos de resíduos gerados pela iniciativa privada, a revisão da legislação sobre deveres dos grandes geradores, a ampliação do programa Recicla Fortaleza e a implantação de mais de 80 Ecopolos (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O prefeito Roberto Cláudio (PDT) anunciou, nesta segunda-feira (05/03), no Paço Municipal, a ampliação das ações do plano de gestão integrada dos resíduos sólidos para 2018. As novas medidas serão para incentivar ainda mais um comportamento sustentável e responsável na Cidade com relação ao descarte de resíduos. As ações estão planejadas para serem executadas a partir deste ano até 2020 e vão ampliar e potencializar as iniciativas de sucesso já implantadas e em desenvolvimento.

Está prevista uma ampliação do sistema de monitoramento para controlar todos os tipos de resíduos gerados pela iniciativa privada, somada à revisão da legislação sobre os deveres dos grandes geradores quanto à destinação desses materiais, ampliação do programa Recicla Fortaleza, utilizando sistema de coleta seletiva ponto a ponto e porta a porta, além da implantação de mais 80 Ecopontos e mais seis Ecopolos em regiões com perfis distintos.

As cidades que cresceram tiveram uma economia pujante, passaram a consumir mais e produziram mais resíduos. O que está sendo feito desse lixo é a grande diferença. No mundo afora, esse resíduo passou a ser objeto de preocupações ambientais e de ações novas econômicas.

“Desde 2015, entendemos que a Capital passou por um aumento progressivo da coleta que não correspondeu a uma maior limpeza na Cidade. Nós chegamos à conclusão que não era aumentando a coleta que iríamos resolver o problema da sujeira. A partir disso, iniciamos ações inovadoras, como o novo marco regulatório, que permitiu mais e melhor fiscalização em relação aos grandes geradores de lixo e que os resíduos fossem coletados pelo privado, e não pelo público. Também reduzimos em 20% o número de pontos de lixo na Cidade e aumentamos o percentual de reciclagem. O lixo na rua volta para a casa do cidadão de uma maneira ou de outra. Por isso que, com mais consciência e engajamento da sociedade, mais efeito essas medidas terão”, pontuou Roberto Cláudio.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247