Prefeito de Osasco anuncia saída do PT

Em carta aberta, Jorge Lapas, afirma que "o interesse coletivo e tudo que estamos construindo até aqui está ameaçado"; "Por ouvir a população, e em respeito ao clamor de diversos segmentos da nossa sociedade, tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida"; "Como se não bastasse o momento delicado pelo qual o PT está passando no cenário nacional, no âmbito municipal a legenda vem se deixando levar por visões e interesses individuais, que dividem o partido e promovem um clima de insegurança e instabilidade em nossos aliados", acrescentou

Em carta aberta, Jorge Lapas, afirma que "o interesse coletivo e tudo que estamos construindo até aqui está ameaçado"; "Por ouvir a população, e em respeito ao clamor de diversos segmentos da nossa sociedade, tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida"; "Como se não bastasse o momento delicado pelo qual o PT está passando no cenário nacional, no âmbito municipal a legenda vem se deixando levar por visões e interesses individuais, que dividem o partido e promovem um clima de insegurança e instabilidade em nossos aliados", acrescentou
Em carta aberta, Jorge Lapas, afirma que "o interesse coletivo e tudo que estamos construindo até aqui está ameaçado"; "Por ouvir a população, e em respeito ao clamor de diversos segmentos da nossa sociedade, tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida"; "Como se não bastasse o momento delicado pelo qual o PT está passando no cenário nacional, no âmbito municipal a legenda vem se deixando levar por visões e interesses individuais, que dividem o partido e promovem um clima de insegurança e instabilidade em nossos aliados", acrescentou (Foto: Roberta Namour)

247 - O prefeito de Osasco (SP), Jorge Lapas, anunciou que vai deixar o PT e se filiar ao PDT.

Em carta aberta, ele afirma que "o interesse coletivo e tudo que estamos construindo até aqui está ameaçado". "Por ouvir a população, e em respeito ao clamor de diversos segmentos da nossa sociedade, tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida".

Há 11 anos no PT, Lapas, que é candidato à reeleição, se disse insatisfeito com a possibilidade do grupo ligado ao ex-deputado João Paulo Cunha, tentar lançar outro nome para a sua própria sucessão.

"Como se não bastasse o momento delicado pelo qual o PT está passando no cenário nacional, no âmbito municipal a legenda vem se deixando levar por visões e interesses individuais, que dividem o partido e promovem um clima de insegurança e instabilidade em nossos aliados".

No final, diz ter "confiança de que lideranças sindicais, comunitárias, religiosas e os cidadãos de bem de Osasco não vão permitir que nosso projeto de cidade seja interrompido por um grupo de pessoas movidas apenas por interesses pessoais, pequenos demais e incompatíveis com grandeza da nossa cidade e o futuro de nossos filhos".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247