‘Prefeito de Porto Alegre comete insanidade administrativa’

Deputada Maria do Rosário (PT-RS) criticou a Prefeitura de Porto Alegre, comandada pelo tucano Nelson Marchezan Jr., pela cobrança de R$ 180 mil com o objetivo de liberar a Praça da Alfândega para a realização da Feira do Livro; segundo a parlamentar, a medida é uma "insanidade administrativa. Um constrangimento para a área cultural. E a Praça fica abandonada e perigosa o ano inteiro!"

‘Prefeito de Porto Alegre comete insanidade administrativa’
‘Prefeito de Porto Alegre comete insanidade administrativa’ (Foto: Esq.: Lúcio Bernardo Jr / Dir: Maia Rubim - Sul 21)

Rio Grande do Sul 247 - A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) criticou a Prefeitura de Porto Alegre, comandada pelo tucano Nelson Marchezan Jr., pela cobrança de R$ 180 mil com o objetivo de liberar para liberar a Praça da Alfândega para a realização da Feira do Livro.

"A Feira do Livro é de Porto Alegre. Carrega o nome da cidade! Nos orgulha! A Prefeitura cobrar ALUGUEL do uso da Praça da Alfândega é insanidade administrativa. Um constrangimento para a área cultural. E a Praça fica abandonada e perigosa o ano inteiro!", escreveu a parlamenta em sua conta no Twitter.

Segundo relato da Revista Fórum, o presidente da Feira, Isatir Antonio Bottin Filho, afirmou ser a primeira vez que a Feira do Livro recebe tal cobrança em mais de 60 anos. Ainda de acordo com o site, em nota divulgada na noite desta quinta-feira, o executivo municipal disse que a taxa não é definitiva e que a sua emissão somente será decidida depois de passar por todos os órgãos envolvidos.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247