Prefeito de Taubaté é cassado por desvio de recursos da educação

A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral; vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira, também foi afastado; promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual

www.brasil247.com - A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral; vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira, também foi afastado; promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual
A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral; vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira, também foi afastado; promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual (Foto: Valter Lima)


247 - O prefeito de Taubaté (SP), José Bernardo Ortiz Junior (PSDB), perdeu o seu mandato, por determinação da Justiça, por “abuso de poder político e econômico” na campanha eleitoral em 2012. A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral. Também foi afastado o vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira. A promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual para custear “campanha milionária” de Ortiz Junior. A Justiça também declarou Ortiz Junior inelegível pelo prazo de oito anos.

Segundo o Ministério Público, a campanha eleitoral para o pleito municipal de 2012 teria sido precedida de “um forte esquema de corrupção política envolvendo desvio de recursos públicos da área da educação estadual, via Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE)”. A FDE é vinculada à Secretaria de Estado da Educação e foi presidida pelo engenheiro José Bernardo Ortiz, pai do prefeito cassado.

A ação judicial eleitoral aponta que Ortiz Junior contatou empresários diversos e prometeu-lhes informações privilegiadas que os levariam a vencer certames licitatórios em troca de um porcentual a título de comissão, cujo montante seria destinado à sua campanha eleitoral. Decisão cabe recursos. A juíza Sueli Zeraik determinou realização de novas eleições majoritárias em Taubaté.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email