Prefeito de Taubaté é cassado por desvio de recursos da educação

A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral; vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira, também foi afastado; promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual

A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral; vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira, também foi afastado; promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual
A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral; vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira, também foi afastado; promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O prefeito de Taubaté (SP), José Bernardo Ortiz Junior (PSDB), perdeu o seu mandato, por determinação da Justiça, por “abuso de poder político e econômico” na campanha eleitoral em 2012. A decisão, da juíza eleitoral Sueli Zeraik de Oliveira Armani, acolheu ação de investigação judicial eleitoral movida pelo Ministério Público Eleitoral. Também foi afastado o vice-prefeito, Edson Aparecido de Oliveira. A promotoria identificou captação ilícita de recursos para fins eleitorais e desvio de dinheiro público da área da educação estadual para custear “campanha milionária” de Ortiz Junior. A Justiça também declarou Ortiz Junior inelegível pelo prazo de oito anos.

Segundo o Ministério Público, a campanha eleitoral para o pleito municipal de 2012 teria sido precedida de “um forte esquema de corrupção política envolvendo desvio de recursos públicos da área da educação estadual, via Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE)”. A FDE é vinculada à Secretaria de Estado da Educação e foi presidida pelo engenheiro José Bernardo Ortiz, pai do prefeito cassado.

A ação judicial eleitoral aponta que Ortiz Junior contatou empresários diversos e prometeu-lhes informações privilegiadas que os levariam a vencer certames licitatórios em troca de um porcentual a título de comissão, cujo montante seria destinado à sua campanha eleitoral. Decisão cabe recursos. A juíza Sueli Zeraik determinou realização de novas eleições majoritárias em Taubaté.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email