Prefeito do Recife defende novas eleições presidenciais

Prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), defendeu  que a legenda socialista não faça parte da gestão de um eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), e assim como o correligionário e governador de Pernambuco, Paulo Câmara, se mostrou favorável à realização de novas eleições; "A gente acha que o País precisa ter um presidente para fazer as mudanças que precisamos e para recolocar o governo nos trilhos. Então, a gente acha que um presidente eleito pela população pode conseguir essa força política e fazer essas transformações", disse o socialista; nesta reça-feira o governador já hava defendido a realização de novas eleições presidenciais caso o impeachhment da presidente Dilma Rousseff seja aceito pelo Senado

Prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), defendeu  que a legenda socialista não faça parte da gestão de um eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), e assim como o correligionário e governador de Pernambuco, Paulo Câmara, se mostrou favorável à realização de novas eleições; "A gente acha que o País precisa ter um presidente para fazer as mudanças que precisamos e para recolocar o governo nos trilhos. Então, a gente acha que um presidente eleito pela população pode conseguir essa força política e fazer essas transformações", disse o socialista; nesta reça-feira o governador já hava defendido a realização de novas eleições presidenciais caso o impeachhment da presidente Dilma Rousseff seja aceito pelo Senado
Prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), defendeu  que a legenda socialista não faça parte da gestão de um eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), e assim como o correligionário e governador de Pernambuco, Paulo Câmara, se mostrou favorável à realização de novas eleições; "A gente acha que o País precisa ter um presidente para fazer as mudanças que precisamos e para recolocar o governo nos trilhos. Então, a gente acha que um presidente eleito pela população pode conseguir essa força política e fazer essas transformações", disse o socialista; nesta reça-feira o governador já hava defendido a realização de novas eleições presidenciais caso o impeachhment da presidente Dilma Rousseff seja aceito pelo Senado (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), engrossou o coro para que a legenda socialista não faça parte da gestão de um eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB). Geraldo, assim como o correligionário e governador de Pernambuco, Paulo Câmara, são favoráveis à realização de novas eleições. O PSB havia marcado para seta quinta-feira (28) uma reunião para discutir o assunto que acabou sendo adiada. Uma nova data ainda não foi definida. A gente acha que o País precisa ter um presidente para fazer as mudanças que precisamos e para recolocar o governo nos trilhos. Então, a gente acha que um presidente eleito pela população pode conseguir essa força política e fazer essas transformações", observou.

"Acho que a gente não deve participar do governo, minha opinião é essa. "Devemos apoiar naquilo que seja importante para o País", disse. "A gente tem essa posição. O partido assumiu isso na comissão executiva e colocou isso, anunciou, e eu sempre tive essa posição. Falei isso desde dezembro do ano passado", afirmou Geraldo Julio. Atualmente, a posição do PSB em torno de uma eventual participação no governo Temer tem se mostrado dividida. Embora a maioria dos membros do partido – tanto na Câmara como no Senado – sejam favoráveis ao impeachment, não há um consenso sobre aceitar convites e cargos no governo do peemedebista".

Para o prefeito, que faz parte da Executiva Nacional do PSB, a atual crise econômica e política faz com que seja necessário um "presidente com a legitimidade da população", sendo eleito nas urnas. "A gente acha que o País precisa ter um presidente para fazer as mudanças que precisamos e para recolocar o governo nos trilhos. Então, a gente acha que um presidente eleito pela população pode conseguir essa força política e fazer essas transformações", observou.

Na terça-feira (26),o governador Paulo Câmara também já havia se posicionado de maneira favorável pela realização de novas eleições. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email