Prefeitura confirma corte de 146 linhas de ônibus em SP

A Prefeitura de São Paulo publicou as regras da reestruturação do sistema de ônibus municipais; o projeto prevê redução de 146 linhas de coletivos da capital e uma diminuição de 646 veículos em operação; atualmente, são 1.193 linhas e 13.591 coletivos em operação

A Prefeitura de São Paulo publicou as regras da reestruturação do sistema de ônibus municipais; o projeto prevê redução de 146 linhas de coletivos da capital e uma diminuição de 646 veículos em operação; atualmente, são 1.193 linhas e 13.591 coletivos em operação
A Prefeitura de São Paulo publicou as regras da reestruturação do sistema de ônibus municipais; o projeto prevê redução de 146 linhas de coletivos da capital e uma diminuição de 646 veículos em operação; atualmente, são 1.193 linhas e 13.591 coletivos em operação (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - A Prefeitura de São Paulo publicou nesta terça-feira (24) as regras da reestruturação do sistema de ônibus municipais. O projeto prevê redução de 146 linhas de coletivos da capital e uma diminuição de 646 veículos em operação. Atualmente, são 1.193 linhas e 13.591 coletivos em operação.

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano, afirmou que os itinerários com trajetos mais curtos permitirão a adição de 105 mil vagas a mais no sistema, para reduzir a lotação, e trazer mais 952 mil pessoas ao transporte público. Relatos do Estadão.

A licitação lançada resultará em contratos que vão somar R$ 67,5 bilhões, mais do que um orçamento anual inteiro da Prefeitura, mas por um prazo de 20 anos.

De acordo com o titular da pasta, o valor anual, pouco mais de R$ 8 bilhões, são os mesmos valores gastos atualmente pela prefeitura com os coletivos, incluindo as receitas vindas do pagamento direto da passagem, feito na catraca, da venda de créditos para o bilhete único (em todas as modalidades) e dos subsídios que o executivo gasta com o sistema (em 2018, a previsão é de R$ 2,2 bilhões).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247