Prefeitura de Maceió pode atrasar salários de servidores

“Se a crise de fato continuar se agravando, isso torna-se inevitável, porque não se tem mecanismo de, num curto prazo, criar soluções que revertam uma situação dessas”, disse o secretário municipal de Finanças, Gustavo Novaes

“Se a crise de fato continuar se agravando, isso torna-se inevitável, porque não se tem mecanismo de, num curto prazo, criar soluções que revertam uma situação dessas”, disse o secretário municipal de Finanças, Gustavo Novaes
“Se a crise de fato continuar se agravando, isso torna-se inevitável, porque não se tem mecanismo de, num curto prazo, criar soluções que revertam uma situação dessas”, disse o secretário municipal de Finanças, Gustavo Novaes (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em caso de agravamento da crise econômica e com a queda na arrecadação, sobretudo do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o pagamento em dia dos salários dos servidores públicos pode sofrer atraso ou parcelamento em Maceió e em outros municípios do estado. A queda do FPM para Maceió no primeiro trimestre desse ano foi de 4% em relação ao mesmo período do ano passado, o que significa cerca de R$ 6 milhões a menos no trimestre.

“Se a crise de fato continuar se agravando, isso torna-se inevitável, porque não se tem mecanismo de, num curto prazo, criar soluções que revertam uma situação dessas”, disse o secretário municipal de Finanças, Gustavo Novaes, ao jornal Gazeta de Alagoas.

O secretário, no entanto, explicou que outras medidas estão sendo tomadas para tentar evitar um possível atraso. “O prefeito, na verdade, está trabalhando no sentido de assegurar as despesas correntes. Temos sacrificado alguns investimentos, mas também procurando outras soluções para investimentos. Catando recursos para fazer investimentos. A ideia é reduzir a execução de investimentos com recursos próprios, com alternativa de outra fonte de financiamento, justamente para não descontinuar o custeio, a prestação de serviços à população, o pagamento do servidor em dia”, ele diz.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email