Prefeitura faz mutirões de limpeza contra dengue

O Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Limpurb, iniciou nesta quinta-feira (13) mutirões de limpeza nos distritos sanitários do Cabula/Beiru e Boca do Rio, onde foram registrados os maiores índices de notificação de casos de dengue na cidade; trabalho integra plano de contingência da Prefeitura para evitar a epidemia da doença

O Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Limpurb, iniciou nesta quinta-feira (13) mutirões de limpeza nos distritos sanitários do Cabula/Beiru e Boca do Rio, onde foram registrados os maiores índices de notificação de casos de dengue na cidade; trabalho integra plano de contingência da Prefeitura para evitar a epidemia da doença
O Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Limpurb, iniciou nesta quinta-feira (13) mutirões de limpeza nos distritos sanitários do Cabula/Beiru e Boca do Rio, onde foram registrados os maiores índices de notificação de casos de dengue na cidade; trabalho integra plano de contingência da Prefeitura para evitar a epidemia da doença (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Limpurb, iniciou nesta quinta-feira (13) mutirões de limpeza nos distritos sanitários do Cabula/Beiru e Boca do Rio, onde foram registrados os maiores índices de notificação de casos de dengue na cidade. Trabalho integra plano de contingência da Prefeitura para evitar a epidemia da doença.

Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Controle da Dengue, Isabel Guimarães, os mutirões que começaram nesta quinta-feira (13) e seguem até sábado podem ser estendidos até a próxima semana, a depender do volume do serviço. Com o fim do trabalho na Boca do Rio e Cabula, outras áreas serão beneficiadas.

Nessas ações, além da retirada de lixo, entulho e todo tipo de material inservível, é feito um trabalho de mobilização e orientação com a população com objetivo de mostrar que a participação cidadã é fundamental na luta contra a dengue.

"A secretaria faz seu trabalho, através dos agentes de endemias, mas sem a cooperação da população, evitando a presença de criadouros onde o mosquito pode se reproduzir, a dengue sempre poderá ocorrer. Essa é a mensagem que buscamos passar para os moradores durante a ação de mobilização", alerta a coordenadora.

Alto do Sossego

Um dos pontos de mutirão desta quinta-feira foi a comunidade de Alto do Sossego, na Boca do Rio. O comerciante José Roque de Souza mora e trabalha no local há 17 anos. De acordo com ele, os problemas com lixo e aparecimento de mosquitos, ratos e até cobras vinham de muitos anos. Ele espera que a ação resolva o problema e garante que faz sua parte para combater a doença.

"Aqui em casa, a gente a gente faz tudo para acabar com os mosquitos, desde colocar inseticida, até cobrir as vasilhas de água. Todo mundo tem que fazer isso e ajudar o trabalho do pessoal", diz o comerciante, que elogiou a qualidade da ação realizada pela Prefeitura.

Isabel Guimarães explica que, a cada segunda-feira, técnicos da SMS se reúnem para discutir novas ações com base nos resultados mais recentes registrados. "Por isso, só depois da reunião é que decidimos onde será a próxima área dos mutirões e do trabalho da equipe de endemias", revela a coordenadora.

Ela conta ainda que nem todas as 748 notificações de dengue registradas do início do ano até hoje foram confirmadas. "Desse total, somente 126 casos foram registrados e nenhum deles resultou em dengue hemorrágica ou óbito. Mas assim é muito importante que a secretaria continue atuando nas áreas com maior número de casos suspeitos da doença".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email