Prefeitura fecha acordo com famílias impactadas por sistema viário

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, que oito famílias negociaram e acordaram quanto ao valor da indenização devida pelo processo de desapropriação dos imóveis impactados pela expansão do sistema viário da capital; o montante negociado até o momento foi de mais de 1,5 milhão, sendo parte com permuta de terreno e parte em espécie; a área desapropriada pertence à quadra 125A, no Jardim Aureny III. A área permutada faz parte da quadra 100A, no mesmo setor; das 14 famílias dessa região, oito já acordaram e assinaram a minuta do contrato que, após os trâmites cartorários e assinatura definitiva, receberão a indenização e permuta de lote, para em seguida iniciar as obras da nova moradia

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, que oito famílias negociaram e acordaram quanto ao valor da indenização devida pelo processo de desapropriação dos imóveis impactados pela expansão do sistema viário da capital; o montante negociado até o momento foi de mais de 1,5 milhão, sendo parte com permuta de terreno e parte em espécie; a área desapropriada pertence à quadra 125A, no Jardim Aureny III. A área permutada faz parte da quadra 100A, no mesmo setor; das 14 famílias dessa região, oito já acordaram e assinaram a minuta do contrato que, após os trâmites cartorários e assinatura definitiva, receberão a indenização e permuta de lote, para em seguida iniciar as obras da nova moradia
O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, que oito famílias negociaram e acordaram quanto ao valor da indenização devida pelo processo de desapropriação dos imóveis impactados pela expansão do sistema viário da capital; o montante negociado até o momento foi de mais de 1,5 milhão, sendo parte com permuta de terreno e parte em espécie; a área desapropriada pertence à quadra 125A, no Jardim Aureny III. A área permutada faz parte da quadra 100A, no mesmo setor; das 14 famílias dessa região, oito já acordaram e assinaram a minuta do contrato que, após os trâmites cartorários e assinatura definitiva, receberão a indenização e permuta de lote, para em seguida iniciar as obras da nova moradia (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, na manhã desta quarta-feira (22), que oito famílias negociaram e acordaram quanto ao valor da indenização devida pelo processo de desapropriação dos imóveis impactados pela expansão do sistema viário da capital. O montante negociado até o momento foi de mais de 1,5 milhão, sendo parte com permuta de terreno e parte em espécie.

A área desapropriada pertence à quadra 125A, no Jardim Aureny III. A área permutada faz parte da quadra 100A, no mesmo setor. Das 14 famílias dessa região, oito já acordaram e assinaram a minuta do contrato que, após os trâmites cartorários e assinatura definitiva, receberão a indenização e permuta de lote, para em seguida iniciar as obras da nova moradia.

Para Amastha, “um projeto como esse, de tanta importância para cidade, que define o futuro da capital, não pode ser executado às custas do sofrimento das famílias palmenses”.

A prefeitura desenvolveu quatro modelos de projetos de casas para atender às necessidades dos moradores, podendo ser alterados e expandidos no futuro. Esses projetos serão doados aos interessados. “Como esses projetos saíram da gestão, vale lembrar que a aprovação depende apenas do trâmite burocrático”, declarou o gestor.

Posteriormente, o prefeito deixou claro que o Ministério Público Federal discute apenas se Palmas merece ou não usar o recurso federal para executar o Bus Rapid Transint (BRT). Com relação à implantação, o projeto foi debatido, discutido e aprovado em todos os níveis da administração, bem como no debate com a população.

“A implantação não foi definida apenas pelo prefeito, mas por todas as equipes técnicas e de planejamento que participaram dessa discussão, além da Caixa, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e do Ministério das Cidades”, disse Amastha.

Além disso, continua o gestor “a área desapropriada garante a expansão do nosso sistema viário, para que possamos fazer uma grande avenida que interligue a região Sul à região Central, trazendo dignidade para os moradores e fazendo de Palmas uma cidade única”.

Na entrevista, foi relatado que o projeto do BRT impacta diretamente 216 famílias, que já foram notificadas e serão indenizadas. E os recursos de indenização serão pagos com verba já reservada pelo município.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247