Presa quadrilha de assaltantes de bancos

Bando desbaratado pelo Grupo Antirroubo a Bancos da Delegacia de Investigações Criminais (Deic) seria responsável por 90% das ocorrência no Estado; treze pessoas foram presas em Anápolis, Aparecida de Goiânia e na capital, em flagrante, por roubo qualificado, formação de quadrilha, porte ilegal de arma, posse ilegal de munição e explosivos

Presa quadrilha de assaltantes de bancos
Presa quadrilha de assaltantes de bancos
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

GoiásAgora_ O Grupo Antirroubo a Bancos da Delegacia de Investigações Criminais (Deic) prendeu uma quadrilha responsável por aproximadamente 90% dos roubos a bancos ocorridos neste ano em Goiás. Treze pessoas foram presas em flagrante por roubo qualificado, formação de quadrilha, porte ilegal de arma, posse ilegal de munição e explosivos. Eles foram apresentados na Deic na manhã desta quarta-feira (24).

As investigações começaram há três meses. Desde então a Polícia Civil conseguiu impedir quatro roubos. Eles foram presos em Anápolis, Aparecida de Goiânia e na capital.

Entre os presos está Newton Moreira da Silva (conhecido como Alemão), definido como um dos maiores ladrões de banco na especialidade Novo Cangaço (em que vários assaltantes invadem pequenas cidades, com armamento pesado e fazendo grande número de reféns).

O chefe do Grupo Antirroubo a Bancos, delegado Valdemir Pereira, estima que o grupo estava atuando em Goiás desde o início deste ano. O delegado avalia que este é um dos mais importantes grupos de roubo a banco que atuam em Goiás.

A Polícia tem a comprovação de que a quadrilha roubou bancos/caixas eletrônicos de pelo menos cinco cidades goianas: Campinorte, Leopoldo de Bulhões, Vianópolis, Mossâmedes e São Miguel do Passa Quatro. O grupo se dividia e revezava nos assaltos.

A Polícia Civil investiga agora como era feita a lavagem do dinheiro dos roubos. Foram apreendidos com o grupo cerca de R$ 6 mil em dinheiro, duas armas Calibre 12, três fuzis e cinco pistolas.

Nos dias 1º e 2 de julho deste ano, o Grupo Antirroubo impediu roubos na modalidade Novo Cangaço no município de Matrinchã. Segundo o delegado a quadrilha já estava na cidade e se preparava para render policiais e os usuários do banco.

O Grupo Antirroubo com apoio do Grupo Tático 3 (GT3) da Polícia Civil fez um trabalho ostensivo e conseguiu afugentar a quadrilha. Desde o início do ano ocorreram 86 roubos a bancos/caixas eletrônicos em Goiás.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247