Presidente da Samarco diz não saber as causas do acidente

Ricardo Vescovi, nega omissão da empresa na queda da barragem: "Ela desceu de repente, avisaram. Eu gelei"; “É surpreendente que a barragem de Fundão tenha descido de uma só vez - isso foge aos modelos matemáticos habituais. Temos gente do mundo inteiro aqui estudando o que aconteceu, mas vamos precisar de tempo para uma conclusão”, afirma; ele admite que "não se sabem ainda as causas do acidente" e avisa que as equipes "estão trabalhando 24 horas por dia" para normalizar a situação

Ricardo Vescovi, nega omissão da empresa na queda da barragem: "Ela desceu de repente, avisaram. Eu gelei"; “É surpreendente que a barragem de Fundão tenha descido de uma só vez - isso foge aos modelos matemáticos habituais. Temos gente do mundo inteiro aqui estudando o que aconteceu, mas vamos precisar de tempo para uma conclusão”, afirma; ele admite que "não se sabem ainda as causas do acidente" e avisa que as equipes "estão trabalhando 24 horas por dia" para normalizar a situação
Ricardo Vescovi, nega omissão da empresa na queda da barragem: "Ela desceu de repente, avisaram. Eu gelei"; “É surpreendente que a barragem de Fundão tenha descido de uma só vez - isso foge aos modelos matemáticos habituais. Temos gente do mundo inteiro aqui estudando o que aconteceu, mas vamos precisar de tempo para uma conclusão”, afirma; ele admite que "não se sabem ainda as causas do acidente" e avisa que as equipes "estão trabalhando 24 horas por dia" para normalizar a situação (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Presidente da Samarco, responsável pelo maior desastre ambiental do mundo, com o rompimento da barragem em Mariana, Ricardo Vescovi, nega omissão da empresa: "Ela desceu de repente, avisaram. Eu gelei".

Ele admite que "não se sabem ainda as causas do acidente" e avisa que as equipes "estão trabalhando 24 horas por dia" para normalizar a situação. “É surpreendente que a barragem de Fundão tenha descido de uma só vez - isso foge aos modelos matemáticos habituais. Temos gente do mundo inteiro aqui estudando o que aconteceu, mas vamos precisar de tempo para uma conclusão”, disse.

Em entrevista à colunista Sônia Racy, ele garante: "Não houve omissão". “Havia sim um Plano de Contingência, aprovado pelos órgãos competentes, e que foi cumprido integralmente”, completou (leia mais).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247