Presidente do PT de Salvador retira candidatura à reeleição

O atual presidente do PT em Salvador, Paulo Teixeira, não vai tentar a reeleição na disputa do dia 9 de abril próximo. A decisão do líder municipal passa também pela disputa em nível estadual. Sairão do PED (processo de eleição direta) municipal os delegados que escolherão o novo presidente da legenda na Bahia; "Decidimos não ficar gerando disputas dentro do PT. Queremos harmonizar esse clima de disputa em Salvador e na Bahia. Entendemos que Dani (Danielle Ferreira) hoje representa bem o momento que o partido precisa. Ela representa a juventude e a militância", afirma Paulo Teixeira

O atual presidente do PT em Salvador, Paulo Teixeira, não vai tentar a reeleição na disputa do dia 9 de abril próximo. A decisão do líder municipal passa também pela disputa em nível estadual. Sairão do PED (processo de eleição direta) municipal os delegados que escolherão o novo presidente da legenda na Bahia; "Decidimos não ficar gerando disputas dentro do PT. Queremos harmonizar esse clima de disputa em Salvador e na Bahia. Entendemos que Dani (Danielle Ferreira) hoje representa bem o momento que o partido precisa. Ela representa a juventude e a militância", afirma Paulo Teixeira
O atual presidente do PT em Salvador, Paulo Teixeira, não vai tentar a reeleição na disputa do dia 9 de abril próximo. A decisão do líder municipal passa também pela disputa em nível estadual. Sairão do PED (processo de eleição direta) municipal os delegados que escolherão o novo presidente da legenda na Bahia; "Decidimos não ficar gerando disputas dentro do PT. Queremos harmonizar esse clima de disputa em Salvador e na Bahia. Entendemos que Dani (Danielle Ferreira) hoje representa bem o momento que o partido precisa. Ela representa a juventude e a militância", afirma Paulo Teixeira (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O atual presidente do PT em Salvador, Paulo Teixeira, não vai tentar a reeleição na disputa do dia 9 de abril próximo. A decisão do líder municipal passa também pela disputa em nível estadual. Sairão do PED (processo de eleição direta) municipal os delegados que escolherão o novo presidente da legenda na Bahia.

"Decidimos não ficar gerando disputas dentro do PT. Queremos harmonizar esse clima de disputa em Salvador e na Bahia. Entendemos que Dani (Danielle Ferreira) hoje representa bem o momento que o partido precisa. Ela representa a juventude e a militância", afirmou Paulo Teixeira ao jornal Tribuna da Bahia. Ele é da corrente CNB (Construindo um Novo Brasil), a mesma do atual líder estadual, Everaldo Anunciação. Danielle é da EPS (Esquerda Popular Socialista), que é composta por quadros como os deputados federais Valmir Assunção e Jorge Solla.

Na reta final, a disputa vai afunilando entre Danielle Ferreira e o ex-vereador Gilmar Santiago. Na segunda-feira (13) o sindicalista do segmento de rodoviários Tiago Ferreira retirou sua candidatura e declarou apoio a Gilmar Santiago. Os dois integram o movimento 'Muda PT', cujas articulações se dão nos âmbitos municipal e estadual.

Tiago Ferreira disse que sua saída do páreo atende a um pedido direto do deputado federal Robinson Almeida. Ferreira também justifica sua decisão em prol da "unidade do partido", embora admita que tem "algumas divergências pessoais" com Gilmar Santiago. Apesar dos pontos fora da curva, Ferreira garante que as divergências são "superáveis".

Ontem (14) quem declarou apoio a Danielle Ferreira foi o ator Jorge Washington, do bando de Teatro Olodum. Entusiasmada, Dani (como prefere ser chamada) diz "que a iniciativa rompe fronteiras e agrega valores fundamentais dos movimentos sociais e populares, intelectuais e jovens petistas".

Para a candidata, o apoio de Washington caracteriza a união do povo negro e da importância de continuar lutando por mudança e pela inclusão de mulheres negras em todos os espaços de poder. "Trabalhamos essa questão em todas as nossas peças. Empoderar a mulher é fundamental para buscarmos mais igualdade em todas os setores", afirmou Dani Ferreira.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247