Presidente do STF suspende liminar que impedia prosseguimento do programa Internet para Todos

No recurso ao STF, a Advocacia-Geral da União apontou que a paralisação do programa prejudicava a oferta de internet de banda larga e a conexão de unidades escolares e de saúde à internet.

Presidente do STF suspende liminar que impedia prosseguimento do programa Internet para Todos
Presidente do STF suspende liminar que impedia prosseguimento do programa Internet para Todos

(Reuters) - A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, suspendeu na noite de segunda-feira uma liminar que impedia o prosseguimemto do programa Internet para Todos, que visa a ampliar a cobertura de internet de banca larga para comunidades subatendidas, informou a Telebras nesta terça-feira.

O programa, desenvolvido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e a Telebras, em parceria com a norte-americana Viasat, estava paralisado por determinação da Justiça Federal do Amazonas, que havia sido mantida por tribunal de segunda instância.

No recurso ao STF, a Advocacia-Geral da União apontou que a paralisação do programa prejudicava a oferta de internet de banda larga e a conexão de unidades escolares e de saúde à internet.

O Internet para Todos emprega o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), operado pela Telebras, para a distribuição do sinal de banda larga, e prevê a instalação de antenas em zonas que hoje não têm sinal de internet, com tarifas a baixo custo para a população dos municípios.

O presidente da Telebras, Jarbas Valente, disse que a estatal e a Viasat estão prontas para iniciar a instalação de 15 mil pontos de conexão do programa.

Por Raquel Stenzel

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247