Preso homem que matou idosa na Vila Redenção, em Goiânia

A Polícia Civil, por meio do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), apresentou nesta quinta-feira (17), o suspeito do latrocínio contra a idosa Maura Carlos da Silva, de 69 anos, assassinada na Vila Redenção, em Goiânia, em 27 de setembro deste ano; delegado informou que pedirá a prisão preventiva do suspeito; no dia do crime, a vítima Maura Silva levava na bolsa apenas uma garrafa de água, vela e dinheiro para passagem de ônibus

A Polícia Civil, por meio do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), apresentou nesta quinta-feira (17), o suspeito do latrocínio contra a idosa Maura Carlos da Silva, de 69 anos, assassinada na Vila Redenção, em Goiânia, em 27 de setembro deste ano; delegado informou que pedirá a prisão preventiva do suspeito; no dia do crime, a vítima Maura Silva levava na bolsa apenas uma garrafa de água, vela e dinheiro para passagem de ônibus
A Polícia Civil, por meio do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), apresentou nesta quinta-feira (17), o suspeito do latrocínio contra a idosa Maura Carlos da Silva, de 69 anos, assassinada na Vila Redenção, em Goiânia, em 27 de setembro deste ano; delegado informou que pedirá a prisão preventiva do suspeito; no dia do crime, a vítima Maura Silva levava na bolsa apenas uma garrafa de água, vela e dinheiro para passagem de ônibus (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A Polícia Civil, por meio do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), apresentou nesta quinta-feira (17/11), o suspeito do latrocínio contra a idosa Maura Carlos da Silva, de 69 anos, assassinada na Vila Redenção, em Goiânia, em 27 de setembro deste ano.

O delegado informa que pedirá a prisão preventiva do suspeito. No dia do crime, a vítima Maura Silva levava na bolsa apenas uma garrafa de água, vela e dinheiro para passagem de ônibus.

De acordo com o delegado Francisco Lipari Filho, responsável pelas investigações, Wanderson do Carmo Ferreira, de 25 anos, confessou o crime durante o depoimento e disse ter consumido bebidas alcoólicas e drogas na noite anterior ao fato. Ele já tem passagens por roubo, receptação, tentativa de homicídio e lesão corporal.

“Aquela região, local dos fatos, é frequentada por usuários de drogas e essas pessoas costumeiramente praticam delitos de roubos aos moradores da região”, diz o delegado. “Ao colher as imagens do local e ao traçar um perfil do possível autor do delito, foi possível apontar Wanderson como autor”, explica.

No dia do crime, Maura seguia a pé para a igreja pouco antes das 6 horas quando foi abordada pelo suspeito que anunciou o assalto e pediu a bolsa. Com a negativa, Wanderson esfaqueou a vítima que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo a polícia, após checagem de câmeras de segurança e entrevistas com moradores foi possível chegar até o suspeito. Na última semana, Wanderson também foi preso em flagrante por lesão corporal contra a própria mãe.  “Há cerca de 15 dias, também devido ao uso de drogas, ele ficou descontrolado e agrediu a mãe e também a um irmão”, disse.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247