Presos suspeitos de atirar em advogado

A polícia civil de Alagoas prendeu dois suspeitos de terem contratado três homens para executar o advogado Marcos André de Deus Félix. De acordo com testemunhas, Marcos voltava da praia, na manhã de sexta (14), quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta. O advogado teria se abrigado numa pousada, mas os criminosos o perseguiram e efetuaram vários disparos

A polícia civil de Alagoas prendeu dois suspeitos de terem contratado três homens para executar o advogado Marcos André de Deus Félix. De acordo com testemunhas, Marcos voltava da praia, na manhã de sexta (14), quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta. O advogado teria se abrigado numa pousada, mas os criminosos o perseguiram e efetuaram vários disparos
A polícia civil de Alagoas prendeu dois suspeitos de terem contratado três homens para executar o advogado Marcos André de Deus Félix. De acordo com testemunhas, Marcos voltava da praia, na manhã de sexta (14), quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta. O advogado teria se abrigado numa pousada, mas os criminosos o perseguiram e efetuaram vários disparos (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - A Polícia Civil confirmou a prisão de Janadares de Sfredo, 48, e do esposo dela, suspeitos no atentado que vitimou o advogado Marcos André de Deus Félix, de 40 anos. Ela é proprietária da pousada onde a vítima estava hospedada e foi detida por agentes da Delegacia de Marechal Deodoro, em cumprimento a mandado de prisão.

Janadares é natural do Rio Grande do Sul e outros mandados já foram expedidos em seu desfavor.

Segundo informações de agentes da distrital, Janadares teria contratado três homens para executar o advogado. No início das investigações, a polícia levantou a hipótese de envolvimento da vítima com o tráfico de drogas, visto que foi encontrada certa quantidade de entorpecente, além de uma pistola no quarto da pousada. Ao todo, foram expedidos seis mandados de prisão.

Em contato com a Gazetaweb, um colega de Marcos – que preferiu não se identificar – confirmou que a causa do atentado foi uma rixa entre Marcos e a proprietária da pousada, que fica situada na Praia do Francês, em Marechal Deodoro.

Segundo ele, o advogado fez a defesa de um italiano após este arrendar uma propriedade e não receber o pagamento. "Ela se passou por advogada, pois é formada em Direito, mas não tem OAB, e fez a defesa dos inadimplentes. Com isso, houve conflitos entre Marcos e a falsa advogada", explicou.

De acordo com testemunhas, Marcos voltava da praia, na manhã de sexta (14), quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta. O advogado teria se abrigado numa pousada, mas os criminosos o perseguiram e efetuaram os disparos. Policiais da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (PM) chegaram a fazer buscas na região, mas não conseguiram localizar os suspeitos.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email