PRF liberta 96 trabalhadores de fazenda no Ceará

A Polícia Rodoviária Federal e o Ministério Público do Trabalho (MPT) resgataram 96 trabalhadores que se encontravam em situação análoga à escravidão em duas fazendas no interior do Ceará; as duas fazendas, localizadas nos municípios de Granja e Barroquinha, utilizavam a mão-de-obra na produção de pó de carnaúba; os depoimentos demonstraram, ainda, que muitos preferiam dormir ao relento do que nos locais determinados em função das péssimas condições de acomodação e higiene

A Polícia Rodoviária Federal e o Ministério Público do Trabalho (MPT) resgataram 96 trabalhadores que se encontravam em situação análoga à escravidão em duas fazendas no interior do Ceará; as duas fazendas, localizadas nos municípios de Granja e Barroquinha, utilizavam a mão-de-obra na produção de pó de carnaúba; os depoimentos demonstraram, ainda, que muitos preferiam dormir ao relento do que nos locais determinados em função das péssimas condições de acomodação e higiene
A Polícia Rodoviária Federal e o Ministério Público do Trabalho (MPT) resgataram 96 trabalhadores que se encontravam em situação análoga à escravidão em duas fazendas no interior do Ceará; as duas fazendas, localizadas nos municípios de Granja e Barroquinha, utilizavam a mão-de-obra na produção de pó de carnaúba; os depoimentos demonstraram, ainda, que muitos preferiam dormir ao relento do que nos locais determinados em função das péssimas condições de acomodação e higiene (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - A Polícia Rodoviária Federal e o Ministério Público do Trabalho (MPT) resgataram 96 trabalhadores que se encontravam em situação análoga à escravidão em duas fazendas no interior do Ceará. As duas fazendas, localizadas nos municípios de Granja e Barroquinha, utilizavam a mão-de-obra na produção de pó de carnaúba.

De acordo com o portal NE 10, a PRF informou que as instalações onde os trabalhadores viviam encontravam-se em péssimas condições, inclusive de higiene. Os depoimentos demonstraram, ainda, que muitos preferiam dormir ao relento do que nos locais determinados. As ações conjuntas da PRF e do MPT foram deflagradas após denúncias de que os trabalhadores eram aliciados de forma irregular, sendo levados para o Ceará a partir dos municípios de Barreiras (BA) e Canindé (CE). A operação foi iniciada no último dia 3 e foi concluída nesta quinta-feira (12).

Ainda segundo o portal NE 10, os responsáveis pelas fazendas teriam sido autuados e os trabalhadores libertados receberão parcelas do seguro desemprego especial em função das condições a que eram obrigados a enfrentar por um período de três meses.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247