Professores do Estado fazem manifestação no Palácio da Abolição

A manifestação faz parte das ações de mobilização nacional para pressionar os governos pela pauta de reivindicações dos educadores, principalmente, o cumprimento do piso nacional dos professores. Os manifestantes serão recebido pelo secretário de Relações Institucionais, Nélson Martins. Agora pela manhã, o governador não está no Palácio. Ele participa, na Assembleia Legislativa, da apresentação do Plano Estadual de Saneamento Básico

A manifestação faz parte das ações de mobilização nacional para pressionar os governos pela pauta de reivindicações dos educadores, principalmente, o cumprimento do piso nacional dos professores. Os manifestantes serão recebido pelo secretário de Relações Institucionais, Nélson Martins. Agora pela manhã, o governador não está no Palácio. Ele participa, na Assembleia Legislativa, da apresentação do Plano Estadual de Saneamento Básico
A manifestação faz parte das ações de mobilização nacional para pressionar os governos pela pauta de reivindicações dos educadores, principalmente, o cumprimento do piso nacional dos professores. Os manifestantes serão recebido pelo secretário de Relações Institucionais, Nélson Martins. Agora pela manhã, o governador não está no Palácio. Ele participa, na Assembleia Legislativa, da apresentação do Plano Estadual de Saneamento Básico (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 -Os professores da rede estadual de educação estão fazendo manifestação na manhã de hoje, em frente ao Palácio da Abolição. Este é o primeiro ato da Greve Nacional da Educação, que começa nesta terça e prossegue até quinta-fera(17). Os professores queriam uma reunião com o governador Camilo Santana, mas serão recebido pelo secretário de Relações Institucionais, Nélson Martins. Agora pela manhã, o governador participa, na Assembleia Legislativa, da apresentação do Plano Estadual de Saneamento Básico.

O objetivo da manifestação é pressionar o governador Camilo Santana a respeitar a pauta de reivindicações da categoria e abrir um canal direto de negociação com o próprio gabinete. O Sindicato APEOC já solicitou duas audiências com o governador, sendo que o primeiro pedido foi protocolado ainda em dezembro de 2015.

Na pauta da categoria estão o pagamento imediato do Reauste Geral dos Servidores, com respeito à data-base que é 1° de Janeiro. Os professores e os demais servidores do Estado exigem aumento de 12,67% (10,67% referentes à reposição da inflação de 2015 + 2% de ganho real). Os professores também estão reivindicando a convocação dos concursados reclassificados no último concurso da Secretaria da Educação do Estado, realizado em 2013. A validade do concurso termina dia 08 de abril e 341 professores aguardam convocação, além da efetivação dos direitos garantidos como Estabilidade, Progressão Horizontal e Vertical, Ampliação Definitiva de Carga Horária e liberação dos processos de Afastamento para Mestrado e Doutorado e a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Funcionários da Educação.

A Greve Nacional da Educação prossegue nesta quarta-feira (16) com a realização de um Debate sobre Financiamento da Educação na sede do Sindicato APEOC a partir das 15h. Já na quinta-feira (17), será realizada a Assembleia Geral da categoria no Ginásio Paulo Sarasate, a partir das 9h.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247