Professores interditam a Paulista e mantêm greve

A assembleia dos professores da rede pública estadual de São Paulo, que aconteceu no vão livre do Maps nesta tarde, culminou em interdição da Avenida Paulista, na altura da alameda Casa Branca, no sentido Consolação; a presidente do sindicato da categoria, Maria Izabel Azevedo, disse que a greve continuará e que 78% da categoria já está paralisada; haverá outra assembleia no próximo dia 10, em frente ao Palácio dos Bandeirantes, e os professores planejam bloquear as principais estradas do estado no dia 9

A assembleia dos professores da rede pública estadual de São Paulo, que aconteceu no vão livre do Maps nesta tarde, culminou em interdição da Avenida Paulista, na altura da alameda Casa Branca, no sentido Consolação; a presidente do sindicato da categoria, Maria Izabel Azevedo, disse que a greve continuará e que 78% da categoria já está paralisada; haverá outra assembleia no próximo dia 10, em frente ao Palácio dos Bandeirantes, e os professores planejam bloquear as principais estradas do estado no dia 9
A assembleia dos professores da rede pública estadual de São Paulo, que aconteceu no vão livre do Maps nesta tarde, culminou em interdição da Avenida Paulista, na altura da alameda Casa Branca, no sentido Consolação; a presidente do sindicato da categoria, Maria Izabel Azevedo, disse que a greve continuará e que 78% da categoria já está paralisada; haverá outra assembleia no próximo dia 10, em frente ao Palácio dos Bandeirantes, e os professores planejam bloquear as principais estradas do estado no dia 9 (Foto: Romulo Faro)

SP 247 - A assembleia dos professores da rede pública estadual de São Paulo, que aconteceu no vão livre do Maps nesta tarde, culminou em interdição da Avenida Paulista, na altura da alameda Casa Branca, no sentido Consolação.

A presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Azevedo Noronha, disse que a greve continuará e que 78% da categoria já está paralisada.

Ela criticou o governador Geraldo Alckmin (PSDB) por entrar na Justiça contra o movimento, proibindo-os de pedir que alunos não compareçam às escolas.

A Apeoesp também anunciou que na próxima sexta-feira (10) haverá outra assembleia, em frente ao Palácio dos Bandeirantes (sede do governo). Além disso, planeja bloquear as principais estradas do Estado na próxima quinta (9).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247