Programa dá incentivo a jovens empreendedores

Primeira Empresa oferecerá, a custo zero, formalização de negócios; inscrição também permitirá acesso ao crédito oferecido pelas linhas existentes no governo do Estado na modalidade de empréstimo a juros subsidiados de 0,25% ao mês; interessados já podem se inscrever no endereço eletrônico www.minhaprimeiraempresa.org

Programa dá incentivo a jovens empreendedores
Programa dá incentivo a jovens empreendedores (Foto: )

GoiásAgora_ O governo do Estado deu o pontapé inicial a projeto que visa fomentar o empreendedorismo entre jovens e futuros empresários goianos com o lançamento na quarta-feira (10) do programa Minha Primeira Empresa, voltado à capacitação de quatro mil jovens interessados em iniciar seus próprios negócios, em um primeiro momento.

O programa oferece a formação estratégica dos inscritos na capital, Goiânia, e em outras dez cidades polo; oferecerá custo zero de formalização de seus negócios e acesso ao crédito oferecido pelas linhas existentes no Governo na modalidade de empréstimo a juros subsidiados de 0,25% ao mês, o que equivale a 3% ao ano. Os interessados podem se inscrever no endereço eletrônico www.minhaprimeiraempresa.org

Ao abrir o seu discurso, o governador Marconi Perillo enalteceu o engajamento de jovens lideranças presentes na Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiás (AJE Goiás) e da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), que foram os principais articuladores e idealizadores do projeto. “Estamos diante de jovens que, com pensamento estratégico e inovador, estão criando propostas que podem e devem ser incorporadas ao meio público, seja ele municipal, estadual ou federal. São esses sucessores que estão demonstrando desde já o seu poder de articulação e de mobilização em prol do bem comum”, declarou Marconi.

Ao elogiar a essência do programa, que oferece  acompanhamento técnico durante o primeiro ano de vida útil das empresas recém criadas, Marconi Perillo alertou para a atual previsão de queda nos índices de empregabilidade  e para a necessidade de se conferir meios de geração de emprego e renda. “Acabo de voltar de uma viagem pelo Norte e Nordeste do País. Por onde passamos, verificamos que os índices de empregabilidade estão em declínio. Temos que nos preparar para lidar com o desaquecimento da economia. Medidas como essa proporcionam novos horizontes para os empreendedores iniciantes e, com isso, mais oportunidade de geração de emprego e renda”, analisou o governador.

Conforme constatou o secretário de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, o programa pioneiro no Brasil tem despertado o interesse de outros Estados que buscam inspiração em suas bases para implantá-lo nas demais regiões do País. “Estamos diante de um programa que já despertou o interesse de outros Estados em implantá-lo, tamanho o seu engajamento com a sobrevida e desenvolvimento de empresas recém-formalizadas”, declarou.

O coordenador do programa Minha Primeira Empresa, Rafael Lousa, explicou que caberá ao empreendedor iniciante escolher a modalidade na qual pretende enquadrar o seu negócio, seja ele microempreendedor individual, pequena empresa, empresa de capital aberto, entre outros. “Nós vamos oferecer todo o suporte para que essas pessoas possam iniciar seus negócios tendo sustentabilidade e oportunidade de crescimento. Para isso, contamos com a parceria efetiva do Sebrae, da Fundação Getúlio Vargas, da Universidade Federal de Goiás e de outras entidades de ensino que contribuirão diretamente com a capacitação e acompanhamento dos negócios em seu primeiro ano de vida. Lembrando que nessa fase inicial, muitas empresas fecham suas portas por falta de preparo e habilidade para lidar com os trâmites empresariais”, alegou.

Ingresso

Para se inscrever no programa Minha Primeira Empresa, basta acessar o site www.minhaprimeiraempresa.org e preencher a ficha de inscrição, lembrando que em um primeiro momento serão oferecidas quatro mil vagas. O programa será desenvolvido em cinco etapas abordando os seguintes temas: Curso de Introdução ao Empreendedorismo; Diagnóstico da Aptidão ao Empreendedorismo; Curso de Noções em Gestão Empresarial e Planos de Negócios com soluções inovadoras, competitivas e sustentáveis. Ainda será oferecida orientação para acesso ao crédito e acompanhamento dos empreendedores por meio de encontros periódicos.

O jovem Jefferson da Silva Araújo, 23 anos, veio de Bela Vista de Goiás para conhecer as propostas do Governo de Goiás para potencializar o seu primeiro negócio. Funcionário de uma empresa que trabalha com tecnologia chinesa, o jovem pretende dar o pontapé inicial em seu primeiro negócio, trabalhando com materiais recicláveis para a construção civil. “Vim conferir as vantagens desse programa, pois sonho  iniciar o meu negócio ainda esse ano. Com as vantagens oferecidas, poderei dar o suporte necessário para o desenvolvimento de minha ideia”, declarou Jefferson.

Para a recém investidora da área da moda Marcela Bastos, 22 anos, a sua maior dificuldade em formalizar a sua confecção está em vencer os trâmites burocráticos da abertura da empresa, além de conseguir crédito para investir na aquisição de maquinários e insumos, como tecidos e linhas. “Com esse programa, espero conseguir ter acesso mais facilitado ao crédito. Até o momento, investi R$9 mil de minhas economias para a aquisição de oito máquinas. Para crescer, é preciso que eu conquiste mais facilidade  na aquisição de recursos e nas formas de pagamento”, analisou Marcela. O sonho da jovem empresária é despontar na área da moda, conquistando mercado além de Goiânia.

(Fotos: Mantovani Fernandes)

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247