Propaganda eleitoral ilegal em 32 cidades do Estado

Pr-candidatos aos cargos de vereador e prefeito em Pernambuco para eleies deste ano foram advertidos pelo Ministrio Pblico por propaganda antes da data legal; pena pode chegar cassao do registro e do diploma de postulante

Propaganda eleitoral ilegal em 32 cidades do Estado
Propaganda eleitoral ilegal em 32 cidades do Estado (Foto: Elza Fiúza/ABr)

PE247 - Fevereiro mal começou e já tem pré-candidato às eleições deste ano com nome sujo no Ministério Público de Pernambuco (MPPE) por propaganda eleitoral extemporânea, ou seja, antes da data permitida. Os nomes notificados foram preservados, mas a informação é de que as denúncias envolvam não apenas concorrentes de primeira viagem, mas também, atuais prefeitos, vices e vereadores de 32 municípios de Pernambuco.

As irregularidades envolvem qualquer forma de comunicação que faça referência ao candidato, seja com jingles, outdoors, faixas, pichações, adesivos, mensagens em rádios, cartazes e outras antes da abertura oficial do período eleitoral, marcada para o próximo 06 de julho.

Os infratores receberam uma advertência e um prazo limite para a retirada das propagandas. Caso não haja complacência, os promotores poderão denunciar os pré-candidatos à Justiça Eleitoral sob alegação de “abuso do poder econômico ou político”. As penas podem chegar à cassação do registro ou diploma do candidato.

A propaganda eleitoral inadvertida foi registrada nos seguintes municípios: Araripina, Exu, Surubim, Casinhas, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Vertente, Frei Miguelinho, Catende, Barreiros, Custódia, Venturosa, Pesqueira, Salgueiro, Cachoeirinha, Betânia, Poção, Verdejante, Cabrobó, Cupira, Inajá, Manari, Carnaíba, Pombos, Parnamirim, Macaparana, Tacaratu, Toritama, São José do Belmonte, Primavera, Saloá e Garanhus.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247