Protesto contra Dilma reúne 10 mil em Maceió

Com as cores da bandeira brasileira, milhares de manifestantes marcharam, na manhã deste domingo, pela Avenida Álvaro Otacílio, na praia de Jatiúca, contra a corrupção e para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT); Polícia Militar estima que cerca de 10 mil pessoas participaram do ato; de acordo com o coordenador da operação, tenente-coronel Silvestre, a manifestação seguiu pacífica e sem indícios de desordem

Com as cores da bandeira brasileira, milhares de manifestantes marcharam, na manhã deste domingo, pela Avenida Álvaro Otacílio, na praia de Jatiúca, contra a corrupção e para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT); Polícia Militar estima que cerca de 10 mil pessoas participaram do ato; de acordo com o coordenador da operação, tenente-coronel Silvestre, a manifestação seguiu pacífica e sem indícios de desordem
Com as cores da bandeira brasileira, milhares de manifestantes marcharam, na manhã deste domingo, pela Avenida Álvaro Otacílio, na praia de Jatiúca, contra a corrupção e para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT); Polícia Militar estima que cerca de 10 mil pessoas participaram do ato; de acordo com o coordenador da operação, tenente-coronel Silvestre, a manifestação seguiu pacífica e sem indícios de desordem (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Gazeta Web - Com as cores da bandeira brasileira,  milhares de manifestantes marcharam, na manhã deste domingo (16), pela Avenida Álvaro Otacílio, na praia de Jatiúca, contra a corrupção e para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). A Polícia Militar estima que, aproximadamente, 10 mil pessoas participaram do ato.

De acordo com o coordenador da operação, tenente-coronel Silvestre, a manifestação seguiu pacífica e sem indícios de bagunça.

"Temos a estimativa de que no começo eram 5 mil pessoas, mas com o avanço da caminhada, estimamos a presença de 10 mil pessoas, podendo ser ultrapassado até o final da passeata", informou o coronel Silvestre.

O coordenador do Movimento Brasil Livre em Alagoas, Alessandro Gusmão defende que, apesar de partidos da oposição terem chamado a população para participar da manifestação, o movimento é apartidário.

"A oposição é sempre bem vinda. Mas, em nosso palanque, quem tem vez é a população e não os políticos", ressaltou Alessandro.

Durante a manifestação, muitas famílias, idosos, crianças e até animais, como cachorros vestiam verde, amarelo e azul. A pedagoga Diva Calixto, de 63 anos, que foi ao ato com o esposo, Reginaldo dos Santos, a filha, Norma Calixto e o neto Paulo Calixto, contou que sempre participa dos protestos contra à corrupção.

"A manifestação é pacífica para defendermos nossos direitos. Quero que nosso grito de desabafo tenha resultados, que possamos nos antecipar e punir os responsáveis por toda roubalheira no país. Queremos um país sem partido, onde os governantes governem para o povo. Um país livre", disse.

A concentração do protesto ocorreu às 9 horas, no Corredor Vera Arruda, onde os protestantes cantavam o hino nacional e paródias contra à corrupção. Após duas horas de espera, o protesto foi iniciado.

O ato foi acompanhado pela PM e helicópteros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Secretaria de Estado da Defesa Social.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email