PSB define candidatos e adia decisão de apoiar SD

A definição sobre coligar-se com outras legendas, como o Solidariedade, só será tomada após uma discussão “mais ampla” com o Diretório Estadual; “Vamos ouvir todos os posicionamentos e discutir se vale a pena fazer coligações ou sair para uma chapa puro sangue, e também poderemos definir a data da convenção", afirmou o presidente do partido e prefeito de Gurupi, Laurez Moreira; experiente em campanhas eleitorais, Laurez pretende esperar que legendas irão se agrupar em torno da candidatura do governador Sandoval Cardoso (SD) para só então avaliar se vale a pena integrar uma coligação proporcional competitiva para os candidatos do PSB

A definição sobre coligar-se com outras legendas, como o Solidariedade, só será tomada após uma discussão “mais ampla” com o Diretório Estadual; “Vamos ouvir todos os posicionamentos e discutir se vale a pena fazer coligações ou sair para uma chapa puro sangue, e também poderemos definir a data da convenção", afirmou o presidente do partido e prefeito de Gurupi, Laurez Moreira; experiente em campanhas eleitorais, Laurez pretende esperar que legendas irão se agrupar em torno da candidatura do governador Sandoval Cardoso (SD) para só então avaliar se vale a pena integrar uma coligação proporcional competitiva para os candidatos do PSB
A definição sobre coligar-se com outras legendas, como o Solidariedade, só será tomada após uma discussão “mais ampla” com o Diretório Estadual; “Vamos ouvir todos os posicionamentos e discutir se vale a pena fazer coligações ou sair para uma chapa puro sangue, e também poderemos definir a data da convenção", afirmou o presidente do partido e prefeito de Gurupi, Laurez Moreira; experiente em campanhas eleitorais, Laurez pretende esperar que legendas irão se agrupar em torno da candidatura do governador Sandoval Cardoso (SD) para só então avaliar se vale a pena integrar uma coligação proporcional competitiva para os candidatos do PSB (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 – O PSB realizou encontro estadual na noite dessa segunda-feira, 2, em Palmas, com principais representantes da legenda no Tocantins. A expectativa era que o partido, cuja maioria dos integrantes apoia o governo do Estado, sinalizasse uma adesão à reeleição do governador Sandoval Cardoso (SD). Mas não foi o que aconteceu.

O partido decidiu somente que terá 30 candidatos a deputado estadual e cinco a deputado federal nas eleições de outubro. Os socialistas também fecharam questão sobre o apoio do partido à eleição do presidenciável Eduardo Campos, presidente nacional do PSB.

Sobre coligações e apoios a outros partidos, como o Solidariedade, a decisão só será tomada após uma discussão “mais ampla” com o Diretório Estadual. “Vamos fazer uma assembleia aberta para ouvir todos os posicionamentos e discutir se vale a pena fazer coligações ou sair para uma chapa puro sangue, e também poderemos definir a data da convenção", afirmou o presidente do partido e prefeito de Gurupi, Laurez Moreira.

Experiente em campanhas eleitorais, Laurez Moreira pretende esperar que legendas irão se agrupar em torno da candidatura do governador Sandoval Cardoso para só então avaliar se vale a pena integrar uma coligação proporcional competitiva para os candidatos do PSB. Um interlocutor do partido ouvido pelo Tocantins 247 aponta que o PSB pode apoiar a reeleição de Sandoval e fazer sair a numa chapa proporcional “puro sangue”.

Laurez observou que o PSB vem crescendo no Brasil inteiro a cada eleição e no Tocantins não poderia ser diferente. “Temos 15 prefeitos e 108 vereadores. Temos condição  eleger deputados estaduais e federais sem coligações e fazer palanque para Eduardo Campos. Portanto, podemos pensar sim, numa chapa única”. Com relação ao apoio dos prefeitos, Moreira lembrou que conhece as dificuldades e respeita os compromissos de cada um, mas espera que todos apoiem os candidatos do partido. “Porém, no que se refere à eleição para presidente, é questão fechada o apoio a Eduardo Campos, porque a sociedade brasileira anseia por mudanças, por proposta e projetos sérios que transformem a realidade em que o país vive hoje”, disse Moreira.

 O prefeito de Gurupi, Laurez Moreira citou as dificuldades enfrentadas pelos gestores municipais com a centralização de recursos pela União. “O país não pode continuar com um governo que concentra 70% de todos os recursos nas mãos do governo federal. Todo prefeito sabe a dificuldade que enfrentamos quando se precisa de uma ambulância, de moradias populares, de um trator para a agricultura familiar. A dificuldade para se aprovar um projeto, agravada pelo fato de que  não temos quadros técnicos nos municípios”. E lembrou que Eduardo Campos é o nome certo para realizar as mudanças, pela sua grande aceitação nas eleições passadas em Pernambuco, quando  foi eleito com 83% dos votos sobre Jarbas Vasconcelos, considerado um ícone da política pernambucana.

No próximo dia 16 de junho será a vez de a ala jovem do partido – Juventude Socialista Brasileira - se reunir. A partir das 16 horas, lideranças e militantes de todo o estado devem se encontrar no auditório da Assembleia Legislativa, em Palmas.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247